Tag Archive: Restauração

02
fev

Restauração

Gelson de Almeida Jr.

Em uma das dependências da Basílica de São Pedro está Pietá (foto ao lado), uma das mais conhecidas obras de Michelangelo Buonarroti, feita em mármore (174cm X 195cm) retrata Maria tendo em seus braços Jesus, após Sua morte. Tamanha é a sua perfeição que muitos duvidaram que o jovem Michelangelo, 23 anos à época, a tivesse esculpido.

Em 21/05/1972, Laslo Toth, um geólogo húngaro com distúrbios mentais, aos gritos de “Eu sou Jesus Cristo”, atacou a obra com uma marreta. Apesar do dano severo foi realizada uma restauração perfeita, não se notando os efeitos do ataque. Desde então a obra está protegida por um vidro à prova de balas.

Há muito, na parte final de sua atividade criadora em nosso planeta, o Criador criou aquilo que foi a “obra coroadora” da Criação, o homem. Dotou-o das melhores e mais nobres habilidades e faculdades intelectuais, era perfeito, nada poderia ser melhorado. Tempos mais tarde, porém, o inimigo atacou a “obra coroadora” do Criador e fez com que o ser humano entrasse em rebelião contra o seu Artífice, tornando-se irreconhecível, muito aquém do alto propósito para o qual fora criado.

Do alto de Sua misericórdia o Criador assumiu a forma humana afim de nos restaurar e, através do precioso sangue de Cristo, derramado por cada pecador no Calvário, fomos resgatados de nossa vã maneira de proceder (I Pedro 1:18-19). Mais que Criador, agora Ele era o Resgatador. Foi o início do trabalho de restaurar no ser humano a imagem divina, destruída por ocasião do pecado. Essa obra ainda não está completa, terminará quando Ele vier em glória e majestade buscar os Seus queridos. Aí então, seremos completamente transformados e iremos encontrar o Senhor nos ares (I Coríntios 15:51; I Tessalonicenses 4:17).

A obra de Michelangelo foi restaurada por artistas que sequer o conheceram pessoalmente, mas nós seremos transformados e restaurados pelo próprio Criador, este será um dia será inesquecível e memorável. Consegue imaginar como será isto? Prepare-se, esse dia está muito próximo.

11
maio

O Vaso Quebrado

Gelson de Almeida Jr.

Vaso PortlandGosto da história do vaso em exposição que foi quebrado no Museu Britânico anos atrás. Devido à sua beleza e perfeição era uma das obras mais admiradas, mas quando caiu no chão e se partiu em vários pedaços a beleza desapareceu, apenas tristeza e dó eram sentidos. Renomados artistas foram chamados para restaurar a peça. Com perícia, paciência, perseverança e determinação restauraram a obra. Os que a viram após a restauração afirmam ser quase impossível perceber que o vaso já foi quebrado. Novamente virou objeto de admiração.

Como esse vaso, já fomos admirados, amados, desejados, etc., mas os efeitos do pecado, que destroem a tudo e todos, nos quebraram de tal maneira que o nosso valor desapareceu quase por completo. Mas, assim como os artistas recuperaram aquele vaso e o tornaram novamente objeto de admiração o Pai pode recuperar cada um de nós. Não importa quanto nossa vida esteja estragada, não importa quão quebrados, despedaçados e destruídos estejamos, o Artista divino pode, e quer, fazer Sua obra de restauração em nós.

Um exame detalhado no vaso do museu mostrará que foi quebrado e restaurado, mas quando o Eterno realizar Sua obra restauradora em nós, ninguém achará um mínimo traço de imperfeição. Um dia Ele foi nosso Criador, agora quer ser o nosso Restaurador, para que isso ocorra basta deixar que realize Sua obra. Nossa parte é a entrega, o restante é com Ele.

29
abr

O Toque do Mestre

Gelson de Almeida Jr.

É conhecida a história do leiloeiro que, leiloando um velho violino, estava tendo muita dificuldade para conseguir um valor razoável pelo instrumento, os lances estavam muito aquém do valor esperado. De repente um velho homem se levanta no auditório, dirige-se até onde estava o violino e começa a tocar uma linda canção. Quando acabou o público estava em êxtase, que som maravilhoso possuía aquele instrumento. O leilão recomeçou e o preço alcançado foi muito maior que o esperado. O toque do mestre fez com que todos vissem o verdadeiro valor daquele instrumento.

Ao longo do Seu ministério Cristo teve dezenas de encontros com pessoas que eram desprezadas pela sociedade. Leprosos, cobradores de impostos, surdos, mudos, paralíticos, endemoniados e mulheres com os mais diversos tipos de doenças e visibilidade social, pessoas que, no “leilão social”, nem atenção recebiam, foram por Ele atendidas, mais que atendidas, foram amadas, curadas e restauradas.

mao divina estendidaÉ interessante perceber que não existe nenhum relato de pessoas restauradas pelo Mestre que continuassem desvalorizadas após receberem o Seu toque. Assim como o toque do mestre fez subir o valor do velho violino, o toque do Mestre fez “subir o valor” de cada uma daquelas pessoas.

O Mestre que nunca rejeitou uma pessoa sequer, que mesmo pendurado na cruz restaurou um ladrão e lhe garantiu a vida eterna, quer tocar em você, transformá-lo, restaurá-lo e colocá-lo numa condição que nunca esteve antes. Não importa o seu valor, após o toque do Mestre ele aumentará inimaginavelmente. Vá até Ele, você não será rejeitado (João 6:37). Sua mão está estendida, deixe que Ele toque você.

23
dez

Visão Divina x Visão humana – IV

Gelson de Almeida Jr.

olhos-jesusEm algumas horas a maior parte do mundo ocidental comemorará o Natal, festividade em que se celebra o nascimento do menino Jesus entre nós. Talvez você fique a perguntar o que o nascimento de Jesus tem a ver com o título que escolhi para essa série, pois tem tudo a ver. Não existe exemplo mais clássico para se entender como o Eterno nos vê que a vinda de Seu Filho ao nosso planeta.

Paulo afirma que “(…) vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho…” (Gálatas 4:4) para morrer por nós enquanto ainda éramos pecadores (Romanos 5:8). Tendo em mente que pecado é iniquidade e iniquidade é rebelião contra o Eterno, fica muito difícil entender a atitude divina para com cada um de nós. Desculpar/perdoar o erro de alguém é coisa por demais difícil para nós seres humanos, mas perdoar, restaurar e tratar um ofensor como se nada tivesse acontecido é algo além da nossa compreensão.

Quando Pedro perguntou ao Mestre quantas vezes deveria perdoar alguém, Cristo disse-lhe que deveria perdoar 490 vezes, o mesmo erro. Do alto da perfeição absoluta o Eterno não nos olha com olhos acusadores, mas com olhos de amor. Gosto da frase que diz que: “A Natureza nunca perdoa, os homens às vezes perdoam, mas Deus sempre perdoa”.

Os olhos humanos são para as falhas, os olhos divinos são para os que cometeram as falhas. Enquanto o homem se detém no erro cometido, o Eterno olha os motivos que levaram ao erro e a disposição de quem errou em acertar na próxima vez. Diariamente o Eterno faz com você o mesmo que fez com Adão e Eva assim que pecaram, ao invés de condenar busca sua restauração, a Adão e Eva prometeu um Libertador, a você ele mostra a cruz e lhe dá a certeza da vida eterna. Deus é isso e sendo Ele quem é e o que é, podemos nos sentir seguros e nos aproximar sem medo da condenação.