Tag Archive: paz

10
jun

Paz

Gelson de Almeida Jr.

pazPaz, talvez em nosso idioma não exista palavra menor e que expresse um desejo tão grande e, ao mesmo tempo, tão difícil de ser conseguido. Mesmo vivendo em uma nação pouco afeita a se envolver em conflitos militares externos e internos os pedidos ou desejos de paz são comuns. Quando viva sempre que minha irmã e eu ou, mais tarde os netos, a incomodavam, minha mãe dizia: “Será que vocês podem me dar paz? ”

A falta de paz tira o sono e a saúde de muitos hoje em dia, elemento ativo em doenças do século XXI como depressão, ansiedade e síndrome do pânico, entre outras, ela debilita, incapacita, tira a energia dos indivíduos e rouba o seu talento para executarem devidamente suas tarefas.

A Bíblia apresenta a história de Saul, escolhido por Deus e ungido pelo profeta Samuel, tornou-se o primeiro rei do povo hebreu. Começou seu reinado muito bem, o Espírito do Senhor estava sobre ele. Infelizmente, más escolhas fizeram com que se afastasse do Eterno e de Seus princípios, o resultado foi catastrófico, de tanto buscar o erro o Espírito do Senhor se retirou dele e um espírito maligno o atormentava (I Samuel 16:14). Como paliativo Davi era chamado para tocar harpa para que se acalmasse. Sua derrocada espiritual foi tão grande, e afetou de modo tão marcante sua vida, que seu último ato foi se suicidar, lançando-se contra sua própria espada.

O profeta Isaías afirma que “O Senhor dará uma paz perfeita a todos os que confiam nEle, aos que concentram seus pensamentos nEle” (26:3 – BV). Tivesse Saul seguido essa regra e seu fim teria sido muito diferente, ao invés disso buscou paliativos, que o acalmaram por instantes, mas não lhe trouxeram paz. Confiar no Eterno e nEle concentrar seus pensamentos, eis o segredo para desfrutar da verdadeira paz, a paz que excede a todo o entendimento.

16
out

# Vivendo e aprendendo

jesus-21-300x225Há situações na vida que facilmente podem nos tirar do sério, levando-nos a agir sem o equilíbrio que é uma das colunas que sustentam a mensagem da palavra de Deus. Contudo, diante de tais fatos é preciso parar e refletir, afinal mesmo que por razões que pareçam justas aos nossos argumentos, podemos estar contribuindo pouco ou quase nada às pessoas, a nós mesmos e ao contexto à nossa volta, se agirmos fora do espírito.

Visto, sobretudo por esse prisma, somos apoiados na máxima paulina que afirma – todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Se assim cremos, com isto crescemos.

Há algumas semanas, um escritor teceu uma crônica a ser apresentada como abertura à mensagem principal em uma palestra. Pois bem, tais linhas deveriam ser lidas mediante o recurso de um teleprompter que auxilia a apresentação, permitindo-lhe inclusive a interpretação que se fazia necessária. Contudo, na hora certa o recurso não foi acionado, deixando o leitor à própria sorte diante da plateia.

Tomado pela insegurança, o leitor que também era o escritor daquele texto tentou buscar na memória a sequência da história. Como era repleta por detalhes que faziam toda diferença à compreensão do texto, infelizmente a mensagem que era para ser motivacional, tornou-se inadequada, pois não recordara de tudo o que havia sido escrito.

Isso causou-lhe inicialmente uma indignação, afinal, depositara nas mãos daquele recurso tecnológico, operado pelo humano, toda a possibilidade de se alcançar o resultado desejado. A indignação levou-o à insegurança e assim desencadeou-se o desequilíbrio.

Contudo, pela mensagem encontrar respaldo na palavra de Deus, isso fez a diferença enquanto o escritor se permitiu refletir a partir dela após o fato. Para uma situação que inicialmente encontrara motivos para se indignar, ele se esvaziou de si mesmo e chegou à conclusão de que não apenas aprendera a esperar em Deus, preparando-se ao ponto de enfrentar as surpresas de todo dia de forma positiva, assim como percebeu que a situação a que fora exposto serviu sobremaneira para que seu ego fosse identificado e cortado pela raiz.

Sim, grandes lições nos levam ao crescimento, sobretudo espiritual, quando nos permitimos vivenciar a máxima que diz que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus. Se você ama a Deus, por certo haverá de encontrar mesmo nas situações mais difíceis, um bom motivo que se aplique ao seu crescimento espiritual, proporcionando ações positivas ao seu redor, extraindo o melhor de tudo o que te acontece.

Que todos possam desfrutar do sábado a partir do por do sol desta sexta. Um abraço do Peregrino da Palavra

02
jan

Paz infinita

admin

Paz A maioria das pessoas que “entra” para uma religião espera encontrar ali a paz. Isso é tão verdade que o próprio Jesus a prometeu para os seus discípulos (João 14:27). Mas o quê é paz? Vivemos em paz? As pessoas que seguem a Jesus têm paz?

“Eu não tenho paz” é a frase que já ouvi de algumas pessoas. Quando pergunto o porquê, geralmente a reposta é “porque não sinto”. Outras ainda apontam os problemas familiares ou financeiros para confirmarem sua afirmação. Isso me preocupa, pois muitas das coisas que elas citam fazem parte da minha vida. Também tenho problemas, preocupações e nem sempre sinto aquela tranquilidade dentro de mim.

Mas precisamos entender que o que Jesus prometeu em João 14:27 é, literalmente, infinitamente maior que uma mera ausência de problemas ou um sentimento. Cristo não está prometendo a paz que conhecemos, paz grega, aquela “sensação” boa de tranquilidade dentro do peito. O Mestre está oferecendo o Shalom que é a força para continuar seguindo em meio aos problemas, ou seja, força para lutar. E mais ainda, esse Shalom não é algo abstrato e sim concreto, que podemos tocar, uma Pessoa, um Consolador, o próprio Espírito Santo (João 14:16, 17, 26 e 27). Shalom não se conquista e sim se vive, pois Ele é uma Pessoa. Jesus nos dá a paz, mas não a paz do mundo e sim a paz dEle. Em outras palavras, Cristo está nos oferecendo uma Companhia, um Ser infinito que estará conosco lutando por nós o tempo todo.

Não viva mais sozinho. Receba de Cristo a Companhia perfeita, o verdadeiro Shalom. Experimente essa Companhia agora mesmo.

Paz seja com vocês. […] Recebam o Espírito Santo” (João 20:21 e 22).

Shalom

11
out

# A Paz e o Prêmio

pazA paquistanesa Malala Yousafzay e o indiano Kailash Satyarthi foram laureados com o Prêmio Nobel da Paz neste ano de 2014. O motivo foi pelo trabalho de ambos na conscientização pelo direito à educação de adolescentes e crianças. De fato, a luta dos dois deve ser mesmo reconhecida, afinal, vivemos em pleno século XXI e tais direitos são fundamentais.

A paz. Um prêmio pela paz. Em que pese usarmos desta expressão – estarmos no século XXI – para dizer que nestes tempos a humanidade deveria ter alcançado a conscientização de direitos humanos e paz entre os homens, sabe-se, não é bem assim. Nem quanto aos direitos, tampouco com a paz.

Vivemos um tempo em que, por certo, há um discurso de paz, inclusive por quem promove a guerra em nome da paz. Assim também foram as guerras santas ao longo dos séculos, mas como afirma a carta de Tiago, “o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz”.

Na atualidade, até mesmo o ecumenismo apregoa a união das religiões em nome da paz, no entanto, o Messias avisou-nos que sua vinda não proporcionaria a paz; familiares se voltariam uns contra os outros por causa do nome dele, afinal, apenas aqueles que se inclinassem ao Espírito poderiam conhecer a verdadeira paz.

A nova aliança anunciada com a vinda de Cristo proporcionou a Paulo afirmar que a paz é fruto do espírito e acompanham-na o amor, a alegria, a paciência, a amabilidade, a bondade e a fidelidade, porque o Eterno é um Deus de paz, por isso os pés que proclamam seu evangelho devem ser calçados pela paz que anunciam.

No entanto, somos orientados pelo Espírito Santo para que saibamos que quando disserem: há paz e segurança, certamente o que há é repentina destruição; contudo, a paz do Messias, quando derramada do alto sobre nós como o é o Espírito, então o deserto se torna em campo fértil, e o campo fértil é reputado por um bosque, e o efeito da justiça será paz, e a operação da justiça, repouso e segurança para sempre.

Esse é o teor da paz que buscamos e que só o Messias pode nos dar, jamais o mundo: repouso e segurança para sempre. Ela é ouro puro que constitui e reveste o prêmio em nosso caminho, sendo um reflexo do prêmio maior que haveremos de viver.

Shabbat Shalom!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

08
set

PAZ

Adriano Vargas

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. Filipenses 4:7

O Senhor apareceu a Gideão e disse que ele deveria conduzir seu povo à vitória sobre os midianitas. Seria como se um profeta do Senhor procurasse uma dona de casa, vítima de violência doméstica, e pedisse que lutasse contra seu marido violento; ou ainda que um estudante adolescente enfrentasse um narcotraficante , ou mesmo que um pastor ministrasse a Palavra sem rodeios e de forma verdadeira a uma comunidade formada por fariseus “Meu-me-meu Deus! E-e-escolha o-outro”, diríamos, gaguejando. Nessa hora o Eterno nos recorda que ele tem conhecimento de que não somos capazes, mas ele sim. Como prova, o Senhor nos dá um grande presente. Ele nos coloca um espírito de paz.

Foi essa paz que ele colocou no coração de Davi quando ele encarou Golias, essa tranqüilidade assaltou o coração de Saulo, após conhecer o evangelho; ele presenteou a Jesus, quando a cruz surgiu diante dos seus olhos. E a deu a Gideão. Dessa maneira Gideão, em retribuição, ofereceu a Deus um nome. Ele edificou um altar e o batizou de Jeová-Shalom que significa o Senhor é paz ( Juízes 6:24).

Desesperar diante de um problema não resolve nada. Na verdade, é um problema a mais para resolver. A paz que Deus concede permite que você e eu enxerguemos com clareza a solução e vivamos de maneira mais confiante nos planos do Eterno.

07
fev

Jesus e Sua caixa de lápis de cor

admin

Um dia resolvi ser cristão de fato. Decidi que faria tudo o que Jesus mandou fazer e falaria dEle para outras pessoas. A princípio, acreditava que assumindo verdadeiramente a religião cristã eu estaria protegido de exatamente tudo de ruim que poderia acontecer, como se estivesse em uma bolha. Achava que sofrimentos, tristezas e até problemas financeiros não atingiriam mais a minha vida, pois eu havia me protegido no cristianismo. Mas o tempo foi passando e fui percebendo que muitos dos sofrimentos continuavam, alguns problemas perduravam e, pior ainda, via que tudo o que acontecia com as pessoas que não aceitavam a Cristo também acontecia comigo. A grande pergunta: qual é a vantagem em aceitar a Jesus? O que ganhamos quando decidimos mudar nossa vida para seguir com a vontade dEle (que, muitas vezes, é diferente da nossa)?

Essas indagações surgiam em minha mente quando alguém me procurava querendo fazer parte da minha religião para se ver livre dos problemas. Eu queria poder dizer à essas pessoas que vindo a Cristo elas estariam livres de todo o tipo de sofrimento, mas não seria verdade. Às vezes entrava em “pânico” quando alguém queria que eu prometesse que, se ela aceitasse a Jesus, aquela dificuldade que ela estava passando cessaria naquele momento. Isso é normal, somos seres humanos. Só aceitamos algo se aquilo for trazer algum benefício para nós (e isso não deixa de ser um pensamento coerente).

O problema de muitos de nós está em acreditar que Jesus veio para nos colocar em uma bolha de proteção e fazer com que passemos por este mundo sem nenhum arranhão. Na verdade, ele disse o contrário: “Neste mundo vocês terão aflições…” [João 16:33]. O que Cristo realmente prometeu foi paz, uma paz diferente da que prega o mundo [João 14:27]. Cristo também prometeu esperança de que tudo isso que estamos passando logo acabará, pois Ele virá para nos buscar [João 14:2]. Jesus realmente pode fazer com que vivamos sem sofrer um único “arranhão”, Ele tem Poder pra isso. Mas a partir do momento que entendemos que o Mestre veio para nos dar Paz e que voltará para vivermos para sempre com Ele, as dificuldades e sofrimentos se tornam tão insignificantes que, muitas vezes, nem nos importamos se vamos passar por eles. Há uma esperança. Há uma certeza. Há uma segurança. Quando se adquire esta consciência, parece que o mundo fica mais colorido, alegre e dá mais vontade de sair por aí fazendo o bem, fortalecendo e animando as pessoas à nossa volta.

Qual é a vantagem em aceitar a Jesus? A vantagem é que Ele mudará sua visão de mundo, tornará tudo mais belo e te dará forças para continuar firme mesmo em meio as dificuldades. Como Ele faz isso? Colocando em seu coração que tudo o que você está passando agora é passageiro, vai acabar e em muito breve [Romanos 8:18]. Apenas creia!

(Foto: Universidad de Montemorelos)

09
mar

# Mulher virtuosa

Ainda que mereçam homenagens em todos os dias do ano, nesta sexta foi comemorado no mundo inteiro o dia internacional da mulher. Mulheres casadas ou simplesmente as que entregam sua vida às causas humanitárias, religiosas e mesmo científicas, fazendo da humanidade a sua família, sejam elas quais forem, uma coisa é certa, elas merecem todo o respeito como ser humano que são, exclusivamente pelo notório e intrigante conjunto de delicadeza e força que apresentam em seu comportamento.

Os especialistas em convívio familiar comentam que os casais devem conhecer sobre as diferenças de comportamento entre homens e mulheres, objetivando o aperfeiçoamento e o equilíbrio da convivência. Considero-me um marido feliz, bem casado, e amo muito minha mulher, mas isso não termina aí, pois reconheço que ela precisa sentir o mesmo que eu, ainda que os padrões de comportamento e percepção sejam diferentes entre os gêneros.

As mulheres sempre foram importantes colunas de sustentação da vida em sociedade. Contudo, sabe-se que muitos levam em conta que os homens foram os personagens principais na história. Parece-me prematuro afirmar isso com tanta intensidade, pois gostaria de presenciar que tipo de autonomia nós, maridos teríamos sem que elas estivessem no controle da família.

É por isso que se diz que ambos se completam. E por isso o próprio Deus quando a criou, dizem as escrituras, a colocou diante do homem, e não atrás dele. (Gen.2:18). O certo é que as mulheres ao longo de milênios ao terem um contato mais íntimo com a família, com os filhos e com a própria administração da casa, obtiveram uma visão mais ampla do que representa esse contexto quanto ao verdadeiro significado da vida.

Elas têm maneiras de sentir o mundo que estão um pouco além do que o homem seja capaz de identificar ou entender. Há exceções, é óbvio. Contudo, as ocupações masculinas em geral, por estarem basicamente no plano da razão, tornam sua visão sensorial em relação à vida um pouco mais limitada. Com a simplicidade de um gesto de carinho, por exemplo, os homens muitas vezes não entendem que podem transformar e fazer toda a diferença em seu matrimônio.

As mulheres ao seu turno têm uma linguagem que nasce de uma percepção distinta, talvez por isso o salmista diga – quanto ao dia de amanhã, elas não têm preocupações – pois, ao tratar de sua família no dia de hoje, ela vislumbra mais do que a garantia do aspecto financeiro conseguido pelo marido, mas, a certeza de que a segurança de seus atos são firmes o bastante não só para que a família siga em harmonia, mas, sobretudo para agirem e se manterem em equilíbrio caso a adversidade venha a surgir.

Não à toa elas hoje se sobressaem em trabalhos que antes eram realizados apenas pelos homens, afinal, foram milênios de formação nos bastidores, muitas vezes caladas, mas, sobretudo analisando as situações da vida e chegando à conclusões equilibradas. Não à toa a bíblia registra mulheres maravilhosas, virtuosas, que fizeram a diferença.

Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias. A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações. Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua. Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça. (Provérbios 31:10-31)

Shabbat Shalom!

Sadi – Peregrino da Palavra

16
fev

# O meu Redentor vive !

No dia 07 deste mês houve um Tsunami nas ilhas Salomão em decorrência de forte terremoto. Pensei. Este é um fenômeno natural ao qual não estávamos acostumados a ver até há pouco tempo, e que parece ter se repetido com certa frequência. Causa da movimentação das placas tectônicas. Afinal, o planeta está vivo.

Agora, o que de fato causou-me surpresa foram as ocorrências desta semana que vieram diretamente do espaço. Um corpo celeste explodiu no ar na quarta-feira (13) na cidade de Rodas em Cuba, produzindo uma forte luz e causando tremor nas casas. Um meteorito nesta sexta (15) atingiu uma cidade russa e causou estragos em diversos edifícios, deixando centenas de feridos. E pra piorar a situação um asteroide passou a 27 mil Km da terra, ou seja, abaixo dos nossos satélites geoestacionários que ficam a 35 mil Km, fato este inusitado para um corpo celeste tão grande ter se aproximado tanto da terra. É notório que também o universo está vivo.

Não restam dúvidas que foram dias cheios de acontecimentos que, no mínimo, deixaram em polvorosa até aos mais céticos dos homens quanto à possibilidade do final dos tempos. Em especial porque a possibilidade já vinha sendo novamente aventada – pós 21/12/12 – quando do anúncio também nesta semana, sobre a renúncia do Papa, fato este a que alguém imediatamente relacionou com profecias. Perceba o leitor como também os boatos são vivos!

No entanto, tais agitações servem apenas para vender notícias, especular hipóteses, pois, aqueles que conhecem as profecias, sabem que determinados acontecimentos precisos deverão ocorrer para que enfim presenciemos o pouco tempo que precederá a volta de Jesus. Ademais, tais correlações que hoje fazem com o final dos tempos, nem sempre têm incluída a volta de Cristo.

Uma pena que pensem assim, pois, Ele está à porta, e tolo é aquele que despreza os mandamentos e a fé em Jesus, sem permanecer firme no caminho da santificação pessoal, dependente exclusivamente de Deus, obediente de forma a expressar a liberdade que há em Cristo, sendo todos esses, os procedimentos que nos conduzem seguros na busca da salvação e da vida eterna.

Portanto, bem nos lembram os pastores para não temermos, ao tempo em que melhor nos alertam para que tenhamos em mente a mensagem – Vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora que o Filho do homem há de vir. Sábio aquele que a isso ouvir e viver, pois não será surpreendido. De todas as coisas que pareçam vivas ao nosso redor, uma apenas pode ser assim conceituada por toda a eternidade – Eu sei que o meu redentor vive! (Jó 19:25).

  Shabbat Shalom !

Sadi – Um Peregrino da Palavra

16
fev

# O meu Redentor vive !

No dia 07 deste mês houve um Tsunami nas ilhas Salomão em decorrência de forte terremoto. Pensei. Este é um fenômeno natural ao qual não estávamos acostumados a ver até há pouco tempo, e que parece ter se repetido com certa frequência. Causa da movimentação das placas tectônicas. Afinal, o planeta está vivo.

Agora, o que de fato causou-me surpresa foram as ocorrências desta semana que vieram diretamente do espaço. Um corpo celeste explodiu no ar na quarta-feira (13) na cidade de Rodas em Cuba, produzindo uma forte luz e causando tremor nas casas. Um meteorito nesta sexta (15) atingiu uma cidade russa e causou estragos em diversos edifícios, deixando centenas de feridos. E pra piorar a situação um asteroide passou a 27 mil Km da terra, ou seja, abaixo dos nossos satélites geoestacionários que ficam a 35 mil Km, fato este inusitado para um corpo celeste tão grande ter se aproximado tanto da terra. É notório que também o universo está vivo.

Não restam dúvidas que foram dias cheios de acontecimentos que, no mínimo, deixaram em polvorosa até aos mais céticos dos homens quanto à possibilidade do final dos tempos. Em especial porque a possibilidade já vinha sendo novamente aventada – pós 21/12/12 – quando do anúncio também nesta semana, sobre a renúncia do Papa, fato este a que alguém imediatamente relacionou com profecias. Perceba o leitor como também os boatos são vivos!

No entanto, tais agitações servem apenas para vender notícias, especular hipóteses, pois, aqueles que conhecem as profecias, sabem que determinados acontecimentos precisos deverão ocorrer para que enfim presenciemos o pouco tempo que precederá a volta de Jesus. Ademais, tais correlações que hoje fazem com o final dos tempos, nem sempre têm incluída a volta de Cristo.

Uma pena que pensem assim, pois, Ele está à porta, e tolo é aquele que despreza os mandamentos e a fé em Jesus, sem permanecer firme no caminho da santificação pessoal, dependente exclusivamente de Deus, obediente de forma a expressar a liberdade que há em Cristo, sendo todos esses, os procedimentos que nos conduzem seguros na busca da salvação e da vida eterna.

Portanto, bem nos lembram os pastores para não temermos, ao tempo em que melhor nos alertam para que tenhamos em mente a mensagem – Vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora que o Filho do homem há de vir. Sábio aquele que a isso ouvir e viver, pois não será surpreendido. De todas as coisas que pareçam vivas ao nosso redor, uma apenas pode ser assim conceituada por toda a eternidade – Eu sei que o meu redentor vive! (Jó 19:25).

  Shabbat Shalom !

Sadi – Um Peregrino da Palavra

1 2 3