Tag Archive: Hiran Jacobini

16
jun

SÉRIE: IMPOSSÍVEL, PRA QUEM?

Comunicação

Sinopse: Poucas coisas nos perturbam mais do que a sensação de incapacidade diante de um problema ou uma situação incontrolável. Algo que produz sentimentos de fragilidade e que frequentemente leva a frustração, tristeza e desespero. Por outro lado, a certeza de que mesmo diante do impossível podemos contar com um Deus presente e que nunca desampara seus filhos, torna-se uma experiência única e inesquecível. Afinal, existe algo impossível para Deus?
– Parte 1 (22/04): Impossível para um casal
– Parte 2 (06/05): Impossível para um soldado
– Parte 3 (13/05): Impossível para um paralítico
– Parte 4 (20/05): Impossível para uma multidão
– Parte 5 (27/05): Impossível para um discípulo
– Parte 6 (03/06): Impossível para um cego
– Parte 7 (10/06): Nada é impossível
“Comunidade – Uma experiência de estudo e adoração na Nova Semente”

10
jun

Série: Data Limite

Comunicação

Sinopse:
Você já parou para pensar em quantas vezes o fim do mundo já foi anunciado? Este ano, por exemplo, segundo o suposto astrônomo russo Dyomin Damir Zakharovichum, o apocalipse deveria ter acontecido no final de Fevereiro quando um grande asteroide deveria ter colidido com a Terra, mas, novamente a previsão falhou.
Não é de hoje que surgem pessoas fazendo previsões e marcam datas para o fim do mundo. Nessa lista desses chamados “profetas do apocalipse”, encontramos pessoas famosas como o filósofo romano Sêneca, Isaac Newton, Nostradamus, Isaac Asimov e Chico Xavier. Até mesmo Jesus Cristo falou sobre o fim do mundo.
Os repetidos fracassos dessas profecias e previsões tem provocado um crescimento do ceticismo, mas por outro lado, não precisa ser muito esperto para perceber que diante da atual política mundial e da exploração indiscriminada do meio ambiente, o mundo não deve durar muito mais tempo.
Será que não existe algum profeta ou profecia precisa quanto ao futuro da história humana? Será que realmente este mundo vai acabar? Será que existe uma Data Limite para a humanidade?
Temas:
– Parte 1 (17/06): Sol Negro, Luas De Sangue e um Planeta no Vale Da Morte
– Parte 2 (24/06): O Relâmpago Do Oriente
– Parte 3 (01/07): Uma Moeda Para o Barqueiro
“Viva – Uma Experiência Real”

28
fev

SÉRIE: SURPREENDA O MUNDO

Maninho Alves

Sinopse: Comissionados a transformar o mundo, os primeiros discípulos de Jesus se depararam com uma real necessidade de mudança e isto deveria começar primeiramente em suas vidas. Deveriam experimentar o novo: novos hábitos e novos valores. Deveriam descobrir que viver a missão é algo extraordinariamente simples, porque tudo começa com pequenas atitudes do dia-a-dia. É possível ter um estilo de vida que impacte verdadeiramente a vida das outras pessoas? Descubra como é simples transformar a sua vida e a vida daqueles que estão ao seu redor.
– Parte 1 (04/03): Uma Vida Intrigante
– Parte 2 (11/03): Abençoar
– Parte 3 (18/03): Comer
– Parte 4 (25/03): Ouvir
– Parte 5 (01/04): Experimentar
– Parte 6 (08/04): Ser Enviado
– Parte 7 (15/04): Santa Ceia
“Comunidade – Uma experiência de estudo e adoração na Nova Semente”

22
ago

fórum começos

Hiran Jacobini

O Fórum COMEÇOS é voltado àqueles que buscam conhecer de maneira profunda o texto bíblico, fatos e seus desdobramentos ao longo da história humana. Seu propósito é promover o estudo da Palavra de Deus: a Bíblia, de maneira acessível e aplicável sem abrir mão do respeito ao texto e contexto dessas narrativas sagradas e de seu valor a comunidade cristã mundial.
Já foram realizadas duas edições do fórum e você pode conferir o conteúdo na integra. Esses fórum foram realizados em uma parceria do Instituto Nova Semente com a Igreja Adventista Do Sétimo Dia.
Fórum COMEÇOS: Criação
Março/2016
Realizado no dia 20 de março de 2016, no Espaço Nova Semente, esta edição do Fórum COMEÇOS, abordou o tema da “Criação”. O evento reuniu estudiosos do tema nas áreas de teologia e filosofia, como o Reinaldo W. Siqueira, Edson M. Nunes Jr, Tiago Arrais, Fabiano R. Mendes e Hiran E. C. Jacobini.
Fórum COMEÇOS: Evolução
Agosto/2016
Realizado no dia 21 de agosto de 2016, no Espaço Nova Semente, esta edição do Fórum COMEÇOS, abordou o tema da “Evolução”. O evento reuniu estudiosos do tema nas áreas de teologia e filosofia, como o Rodrigo Silva, Nahor N. Souza Jur., Airton Deppman e Hiran E. C. Jacobini.
Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim (João 5:39, ARA).
“Uma Experiência Real Com A Palavra De Deus”

10
ago

fórum começos: evolução

Hiran Jacobini

EVENTO REALIZADO
Este fórum foi realizado no dia 21 de agosto de 2016.

Discussões sobre a origem do Universo e da vida sempre estiveram presentes nos diversos círculos da sociedade ao longo dos tempos. Para muitos, um mistério, para outros uma questão apenas de conhecimento científico, para outros ainda uma religião. Entretanto, em qualquer que seja o caso, trata-se de uma questão de identidade e fé. Quem somos? Quais nossas origens? Existiu realmente um criador, ou somos apenas resultado do acaso?
Diante de questões como estas, o Instituto Nova Semente jundamente com a Igreja Adventista Do Sétimo Dia, promoveu no dia 21 de agosto de 2016, das 10h às 16h, no Espaço Nova Semente, o Fórum Começos, que nesta edição, abordou o tema da “Evolução”. O evento reuniu estudiosos do tema nas áreas de teologia e filosofia, como o Rodrigo Silva, Nahor N. Souza Jur., Airton Deppman e Hiran E. C. Jacobini.
O evento objetivou trazer um olhar sobre as fragilidades da teoria da evolução, dentro de uma perspectiva cientifica e filosófica cristã.

Assista o
Fórum Começos: Criação
na integra.
Acesse nosso canal no Youtube.

Apresentação dos Oradores e Temas

Nahor N. Souza Jr.
É diretor do Geoscience Research Institute no Brasil. É doutor em Geotcenia pela Universidade de São Paulo (USP), onde também cursou o mestrado na mesma área (Geotcnia). Na USP lecionou “Geologia de Engenharia” e “Mecânica das Rochas” para a graduação e “Levantamento Geológico-Geotécnico de Maciços Rochosos” para a pós-graduação (1990-1995). É graduado em geologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) onde foi pesquisador por 13 anos e também atuou como Coordenador do Curso de Engenharia Civil (FEIS/1987) e de Geotecnia (FEIS/1983), e também atuou como docente das disciplinas “Geologia de Engenharia” e “Mecânica das Rochas”. Trabalhou na Petrobras em estudos sobre Geologia do Petróleo (1981). É autor do livro “Uma Breve História Da Terra” e atualmente atua na Universidade Adventista São Paulo (UNASP-EC), onde implementou o do curso de Engenharia Civil e atuou como coordenador (1998-2008) e também Coordenador do Curso de Pós-Graduação (Lato-Sensu) “Estudos em Criacionismo” (1995-1999) e do Curso de Extensão Universitária “Fundamentos do Criacionismo” (1998), e também docente das disciplinas: “Geologia Geral”, “Geologia de Engenharia”, “Mecânica das Rochas”, “Ciência e Religião” e “Cosmovisão Cristã”.
“Fundamentos Epistemológicos do Evolucionismo e do Criacionismo”

Airton Deppman
É livre-docênte e professor associado do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP). Possui dois pós-doutorados: o primeiro pelo Instituto Nazionale di Fisica Nucleare, na Itália; e o segundo pela USP, ambas na área de física nuclear. É doutor e mestre em física nuclear e graduado em física também pela USP. É especialista em propriedades de partículas específicas e ressonâncias e desenvolve pesquisas em física nuclear de altas energias. Atuou em colaborações internacionais em importante centro de pesquisas ao redor do mundo como: o complexo de aceleradores de partículas (CERN) na Suíça, no Thomas Jefferson National Laboratory, nos Estados Unidos; e no Instituto Nazionali di Física Nucleare, INFN, Itália. É autor de mais de 150 artigos em revistas especializadas. Postulou a teoria termodinâmica auto-consistente não-extensiva que explica os resultados obtidos em colisões de altíssima energia no Large Hadron Collider (LHC) e desenvolveu o código CRISP (Cluster of Research Infrastructures for Synergies in Physics) que permite o estudo detalhado nas colisões de partículas.
Razão e Fé: Os Limites do Conhecimento

Rodrigo Silva
Atualmente, curador do Museu Paulo Bork de Arqueologia do Oriente Médio, Possui dois doutorados: o primeiro em arqueologia clássica pela Universidade de São Paulo (USP/2011) e o segundo em Teologia Bíblica pela Pontifícia Faculdade de Teologia N. S. Assunção, atualmente vinculada à PUC-SP (2001). Realizou estudos pós doutorais com concentração em arqueologia bíblica pela Andrews University, EUA (2008). Fez especialização em arqueologia pela Universidade Hebraica de Jerusalém (1998). É mestre em Teologia Histórica pelo Centro de Estudos Superiores da Companhia de Jesus, atual Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE/1996). Possui também duas graduações: a primeira em Teologia pelo Instituto Adventista de Ensino do Nordeste (1992); e a segunda em Filosofia pelo Centro Universitário Assunção (1999). É autor de quatro livros: “Ellos Creían en Dios” (2011); “Religião para Ensino Médio e Fundamental – Coleção Interativa” (2008); “Escavando a Verdade: A Arqueologia e as maravilhosas histórias da Bíblia” (2008); e “A Arqueologia E Jesus” (2006). Foi apresentador do Programa Evidências, na TV Novo Tempo. Atualmente, também é professor de Teologia e Arqueologia na Universidade Adventista de São Paulo (UNASP-EC).
“Evidências Racionais da Existência de Deus”

Hiran E. C. Jacobini
É pós-graduado em Teologia Bíblica pela Universidade Adventista de São Paulo (UNASP/2010), universidade onde também fez sua graduação (2002). Atuou como pastor associado no projeto especial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, denominado Nova Semente, localizado na cidade de São Paulo/SP/Brasil, entre os anos de 2010 e 2012. Nesse período criou e implementou o Programa COMEÇOS, um programa exclusivo de estudo da Bíblia. Em 2013 atuou como pastor associado na Wimbledon International Seventh-day Adventist Church, na cidade de Londres/UK. É um dos criadores e idealizadores do “Heroes The Game” um jogo para dispositivos móveis que tem como objetivo promover o conhecimento dos heróis da Bíblia. Atualmente, reside no Brasil, na cidade de São Paulo onde novamente desenvolve seu ministério junto ao projeto Nova Semente, atuando diretamente no programa de estudo da Bíblia que criou, entre outras atividades.
“Século 21: Conhecimento, Tecnologia e Superficialidade”

Nesta semana está sendo apresentada a série “Selamento”.

01
fev

começos

Hiran Jacobini

Você já pensou no que significa ser um discípulo de Jesus? O que significa seguir os ensinamentos de um rabino judeu que viveu a mais de 2000 anos? E a igreja? O que é a igreja? Será que as instituições religiosas de nossos dias é o que o Cristo idealizou para seus seguidores?
Os primeiros discípulos de Jesus, foram instruídos a comunicar o evangelho a todas as pessoas em todos os cantos da terra, mas eles foram além: mudaram a história da humanidade em cumprimento do que fora predito pelo Cristo ao profetizar os grandes feitos que seus discípulos realizariam.
Mas e hoje? O que os modernos discípulos de Jesus tem realizado? Qual a mensagem apresentada por eles? É o evangelho de hoje o mesmo evangelho que foi anunciado por aqueles primeiros seguidores de Jesus?
As histórias daqueles homens do passado não apenas falam do evangelho, mas são histórias de milagres, de profetas e profecias, de grandes pregações e vidas sendo transformadas e restauradas, e tudo motivado pela esperança do reencontro com Cristo. Mas essas mesmas histórias também são marcadas pela dor e pelo sofrimento, pela opressão, perseguição e hipocrisia religiosa, num tempo onde a imediata recompensa era morte, e tudo por causa desse mesmo evangelho.
Mas, o que é esse evangelho? Será que os atuais seguidores do Cristo sabem qual o seu conteúdo, qual a sua mensagem? Será que são capazes de experimentar e reproduzir o que aqueles homens viveram no passado? Podem os seguidores do Cristo, novamente, mudar a história da humanidade?

Serão quatro encontros a partir do dia 28 de Outubro de 2017. Cada encontro com duração de uma hora.

“ A Jornada Dos Treze Condenados”
01. Dez Dias Para Mudar O Mundo (28/Outubro)
02. Assassinatos Em Nome De Deus (4/Novembro)
03. Delírios De Um Religioso (11/Novembro)
04. Um Eunuco, Um Centurião E Uma Esperança Para Os Excluídos (18/Novembro)
Para saber mais sobre o Programa COMEÇOS, clique aqui.

Apegue-se as minhas palavras de todo o coração e você terá vida (Provérbios 4:4, NVI).
“Uma Experiência Real Com A Palavra De Deus”
Séries Anteriores

01
fev

fórum começos: criação

Hiran Jacobini

EVENTO REALIZADO
Este fórum foi realizado no dia 20 de março de 2016.

Discussões sobre a origem do Universo e da vida sempre estiveram presentes nos diversos círculos da sociedade ao longo dos tempos. Para muitos, um mistério, para outros uma questão apenas de conhecimento científico, para outros ainda uma religião. Entretanto, em qualquer que seja o caso, trata-se de uma questão de identidade e fé. Quem somos? Quais nossas origens? Existiu realmente um criador, ou somos apenas resultado do acaso?
Diante de questões como estas, o Instituto Nova Semente juntamente com a Igreja Adventista Do Sétimo Dia, promoveu no dia 20 de março de 2016, das 10h às 16h, no Espaço Nova Semente, o Fórum Começos, que nessa edição, abordou o tema da “Criação”. O evento reuniu estudiosos do tema nas áreas de teologia e filosofia, como o Reinaldo W. Siqueira, Edson M. Nunes Jr, Tiago Arrais, Fabiano R. Mendes e Hiran E. C. Jacobini.
O evento objetivou trazer um olhar sobre as narrativas bíblicas que remontam os relatos da criação, dentro de uma perspectiva teológica e filosófica cristã.

Assista o
Fórum Começos: Criação
na integra.
Acesse nosso canal no Youtube.

Apresentação dos Oradores e Temas

Edson M. Nunes Jr.
Possui graduação em Letras e Teologia pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo, fez especialização em Teologia Bíblica na mesma instituição e mestrado em Letras, na área de Estudos Judaicos na Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é professor de ensino superior do Centro Universitário Adventista de São Paulo e doutorando em Letras (Estudos Judaicos) na Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Teologia, com ênfase em Bíblia Hebraica. Atua, principalmente, na seguinte linha temática: Bíblia Hebraica, Hebraico Bíblico, Poesia Hebraica Bíblica, Narrativa Bíblica, Teologia da Aliança e Diálogo Inter-Religioso.
“Gênesis 1, Forma e Conteúdo”
Prévia: “Genesis começa com duas seções principais: Capítulo Um que é uma seção basicamente única e o verso 1 até o capítulo 2 verso 3 depois a gente tem uma segunda seção no capítulo 2 verso 4 até o final do capítulo 4. A narrativa de gênesis 1, em particular, que termina no 2 verso 3, ela é considerada por muitos não só teólogos, mas literatos, ela é considerada umas das narrativas mais bem construídas, um dos textos mais bem construídos de todos os tempos. Ele é cheio de peculiaridades, é uma coesão interna fantástica, uma série de relações importantíssimas que é o que a gente precisa entender e explorar para entender o que vai vir depois. Genesis 2 até 4 forma uma segunda seção de uma série de assuntos que vão se repetir depois no texto bíblico, mas entender Gênesis 1 é fundamental porque é uma introdução geral a tudo o que vai vir depois.” – Edson M. Nunes Jr.

Reinaldo W. Siqueira
Doutor (PhD) em Teologia pela Andrews University (EUA), graduado e pós-graduado pela Faculté Adventiste de Théologie (França), e atualmente é coordenador do curso de teologia do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), Campus Engenheiro Coelho e professor na área de Teologia, com ênfase em Teologia Bíblica, atuando principalmente nos seguintes temas: Bíblia Hebraica, línguas bíblicas (hebraico, aramaico, grego), exegese bíblica, judaísmo e raízes judaicas do Novo Testamento.
“Gênesis 2-4:25, Outro Relato da Criação Distinto e Oposto”
Prévia: “Ao começarmos a ler a Bíblia, o relato da criação da Bíblia que se encontra em Genesis 1 e Genesis 2 o leitor ao ler com detalhe ele talvez fica chocado com uma realidade que é aparente no texto. Genesis 1, capítulo 2, verso 1 até o 2, 3 é um bloco bem coeso da criação, ele é bem interessante e lindo na estrutura, tem uma forma maravilhosa, mas, daí quando você continua a ler o texto bíblico a partir do verso 4 do capítulo 2 aparece uma realidade totalmente surpreendente, um outro relato da criação, um relato contraditório ao de Genesis 1, um relato totalmente contrário aquilo que é declarado anteriormente, por exemplo em Genesis 1 diz que o mundo no início era totalmente coberto por água, já em Genesis 2 verso 4 ele diz que o mundo era um deserto
Em Genesis 1 diz que o homem foi o último ser a ser criado a ser criado por Deus. Já em Genesis 2 diz que o homem foi criado antes dos animais, e que os animais foram criados e trazidos a ele por Deus já quando ele tinha sido feito, criado. Genesis 1 diz que o homem e a mulher foram criados num mesmo momento juntos, já Genesis 2 diz que não. Primeiro foi criado o homem e depois foi criado a mulher e entre as duas criações existe um espaço de tempo bem grande. Afinal, são dois relatos contraditórios da criação? São duas coisas opostas na Bíblia logo no início da Bíblia? Sobre esse tema da criação essa aparente disparidade no entanto, ela parece ter resposta quando nós analisamos tanto a forma do livro, do texto como também sua terminologia usada e a função de Genesis 2, verso 4 em diante. Dentro do livro de Genesis. E aí eu gostaria de convidar você a analisarmos juntos a aprofundarmos nesse problema e talvez encontrar respostas que a gente não tinha pensado antes acerca delas.” – Reinaldo W. Siqueira

Fabiano R. Mendes
Pós-graduado em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) e fez sua graduação na Universidade Adventista de São Paulo. Atualmente é pastor sênior da Igreja Adventista Nova Semente na cidade de São Paulo.
“Criação e Criador, Jesus e os Relatos de Gênesis”
Prévia: “Sempre que a gente vai estudar um texto a gente se preocupa com duas coisas fundamentais: O que o autor tinha em mente quando escreveu, quando produziu aquele texto e a segunda coisa é o que o primeiro leitor, o leitor original destinatário do texto compreendeu daquelas palavras. Quando a gente vai pros relatos bíblicos da criação, a gente tem um componente de tempo que atrapalha muito a compreensão, nós estamos muito distantes do autor original e do primeiro leitor. É necessário fazer uma viagem ao tempo, entrar no texto e compreender o significado dele no próprio ambiente. A isso chamamos de exegese. Agora imagine que é possível uma conversa com o autor, muito tempo depois, refletiu sobre o texto e vai comentar sobre o texto que ele havia escrito antes, você imagina que é possível compreendemos melhor o que ele tinha em mente. É isso que nós vamos fazer nessa palestra ao olharmos Jesus em seu ministério aqui na Terra, tanto tempo depois ele que é o grande autor das escrituras, retomar o tema da criação, como Jesus se referiu aos textos antigos de Genesis e outros textos da Bíblia que falam sobre a criação.” – Fabiano R. Mendes

Tiago Arrais
Doutor (PhD) em Antigo Testamento e Filosofia pela Andrews University, onde também cursou seu mestrado. Fez sua graduação em teologia no Centro Universitário Adventista de São Paulo onde atualmente é professor de religião e filosofia.
Criação, Criacionismo, e Nosso Evitável Desinteresse Pelo Texto
Prévia: “A primeira questão que a gente tem que levar em consideração, é a importância do estudo dos três primeiros capítulos da Bíblia ou das narrativas da Criação e da Queda. Pra mim existem, pelo menos, três motivos da importância de estudar esses primeiros capítulos da Bíblia. O primeiro deles é claro é que os pilares, sobre o qual a Bíblia inteira vai ser construída, se encontram nos primeiros três capítulos da Bíblia. Eles não são apenas capítulos introdutório Eles estabelecem o fundamento no qual toda Escritura bíblica vai ser fundamentada depois. Em outras palavras, a narrativa bíblica elas desenvolve nos ritmos da criação. Vem o dilúvio, e isso é um retorno, é a criação se desfazendo, na parte de êxodo é a criação se refazendo.com a multiplicação das pessoas, então a narrativa bíblica inteira vai seguir os parâmetros estabelecidos nos primeiros capítulos da Bíblia, em Gênesis 1-3. O segundo motivo é o que Eclesiastes diz: “aquilo que foi é aquilo que há de ser”, no futuro. Então pra entender a realidade diante de nós, não só do agora, mas, do futuro, é necessário a gente olhar pra trás, é necessário a gente considerar aquilo que Desfez no passado. É necessária a gente considerar aquilo que Ele estabeleceu como a ordem, como o ideal de perfeição e enxergar a realidade tanto no presente quanto no futuro, de acordo com essa ótica, é claro! Então aquilo que foi e é aquilo que há de ser, então olhar para Gênesis 1 é uma coisa extremamente importante para gente encarar realidade do agora e do futuro. E talvez um ultimo motivo se encontre na simples realidade da memória. Na realidade da Bíblia, memória, é um conceito, uma ideia, uma forma de vida central, porque isso afeta completamente todas as coisas. Como acabei de dizer,: o que foi é o que há de ser, mas também o louvor e adoração a Deus no presente e no futuro, são baseados naquilo que Ele fez no passado. portanto, considerar as ações dEle na criação é extremamente fundamental pra gente mais uma vez, entender a importância da memória. Como a memória se relaciona com aquilo que a gente está vivendo agora, e como a gente enfrenta o futuro também. Então pra mim esses três motivos, três razões, mostram como é importante a gente considerar aquilo que os três primeiros capítulos da bíblia tem a dizer pra nós sobre o que aconteceu no passando e como enfrentar a realidade agora e no futuro.” – Tiago Arrais

Hiran E. C. Jacobini
É pós-graduado em Teologia Bíblica pela Universidade Adventista de São Paulo (UNASP/2010), universidade onde também fez sua graduação (2002). Atuou como pastor associado no projeto especial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, denominado Nova Semente, localizado na cidade de São Paulo/SP/Brasil, entre os anos de 2010 e 2012. Nesse período criou e implementou o Programa COMEÇOS, um programa exclusivo de estudo da Bíblia. Em 2013 atuou como pastor associado na Wimbledon International Seventh-day Adventist Church, na cidade de Londres/UK. É um dos criadores e idealizadores do “Heroes The Game” um jogo para dispositivos móveis que tem como objetivo promover o conhecimento dos heróis da Bíblia. Atualmente, reside no Brasil, na cidade de São Paulo onde novamente desenvolve seu ministério junto ao projeto Nova Semente, atuando diretamente no programa de estudo da Bíblia que criou, entre outras atividades.
“Apocalipse 14:6, Criação, Evangelho e Identidade”
Prévia: “Mesmo levando em conta toda estrutura simbólica do livro do apocalipse, o capitulo 14 apresenta uma mensagem que traz em seu conteúdo uma realidade ou fato, questionado por muitos cristãos da atualidade. É a notícia de que existe um evangelho eterno. É a palavra dita e que tornou possível toda realidade humana. É a palavra do criador que traz a luz, a vida e a restauração onde quer que ela essa palavra seja ouvida. Algo que deveria ser a base da experiência religiosa cristã, mas essa é um mensagem desprezada. Esquecemos de que fomos feitos a imagem do Criador, e substituímos essa imagem por outra idealizada por nós mesmos, e com isso nos tornamos o centro de nossas vidas. E assim, nos tornamos essencialmente idólatras, idólatras de nós mesmos, e desprezamos aquele que fez ser possível a vida. E aqui consiste a mensagem do evangelho eterno. Uma mensagem que diz que a plenitude da vida só é possível mediante a reconstrução da imagem na qual fomos originalmente criados, e ao reconhecimento de que não somos deuses, somos apenas humanos.” – Hiran E. C. Jacobini

Nesta semana está sendo apresentada a série “Selamento”.

30
jan

Série : Rebelião

Hiran Jacobini

Uma guerra. Muitas guerras. Um conflito universal. Uma busca pela liberdade. Por uma aparente liberdade que produz a dor, o sofrimento, a separação, a perda e a derrota final: a morte. Uma guerra onde a vitória produz prejuízos irreparáveis, mas uma luta necessária. Uma luta que revela a perversidade de um coração egoísta, ou de muitos corações egoístas, em contraste com o amor absoluto. Uma história antiga que é a presente história de todos nós. Uma guerra candian meds que se desenvolve na perspectiva de dois mundos, dois reinos e seus príncipes, duas realidades representadas ao longo da história pelo conflito entre as trevas e a luz, entre o mal e o bem, entre a morte e a vida. Uma verdade muitas vezes questionada mesmo diante de fatos inquestionáveis. A aparente superioridade do mal em relação ao bem, resultado da inconsequência na busca por concretizar desejos egoístas, provocando a destruição do ser humano e do seu mundo numa perspectiva de futuro sombria: a ausência de um futuro, a extinção. E nessa perspectiva não importa o otimismo. No entanto, um fenômeno, ou uma v parábola, revela a realidade das realidades, no presente e num futuro. Diante dos olhos de todos e quase sempre desprezado, uma verdade ignorada, um fato inegável: Trevas. Sempre existiram trevas. Trevas absolutas. Ausência de luz, de conhecimento, de expectativas, de planos e de sonhos. Ausência de um futuro. No entanto, trevas, desaparecem mediante ao menor raio de luz. Uma verdade antiga. Uma realidade presente e futura. Rebelião: A triste e feliz realidade de todos nós.
Essa série, aborda a temática da “origem do mal” na perspectiva das narrativas bíblicas, entretanto temas existenciais e filosóficos relacionados ao conceito do mal e da morte modafinil também são tratados.
“Rebelião”
01. Como Deus
02. A Mais Antiga Das Histórias
03. Efeito Colateral
04. Entre Deuses E Homens
05. Mundo Vigiado
06. Armagedom
Para saber mais sobre o Programa COMEÇOS, clique aqui.

Nesta semana está sendo apresentada a série “A Jornada Dos Treze Condenados”.

Apegue-se as minhas palavras de todo o coração e você terá vida (Provérbios 4:4, NVI).
“Uma Experiência Real Com A Palavra De Deus”

29
jan

Série: Religiões

Hiran Jacobini

Uma verdade: a morte. O eixo central de todas as crenças, de todo conhecimento, de toda fé. Na visão de muitos, um obstáculo vencido, na de outros, ainda a ser superado. Em uma cosmovisão ou em muitas cosmovisões, é a realidade de uma escolha, ou a subjetividade dela. O resultado inevitável da alienação. O domínio absoluto das trevas. Morte: uma realidade eterna e universal. Ignorada por muitos, compreendida por poucos. Revelada, mas também oculta. Em sua essência: o egoísmo. A centralização da realidade na intelectualidade humana, que na perspectiva do comum, transforma-se em favorecimento aos que se submetem e reprovação aos que se opõem, mediante ao falso argumento de se promover vida abundante. Uma história antiga, uma realidade presente. Uma realidade que continua sendo a triste história de todos nós. No entanto, uma realidade que pode ser modificada. Uma outra verdade: a vida. Resultado direto do domínio da luz. Elemento este que produz conhecimentos e transforma realidades. Uma possibilidade de futuro. A possibilidade da eternidade ao alcance daqueles que se apropriam dela. Nesse cenário, uma parábola: trevas, simplesmente existem; luz, um elemento sobrenatural. Um elemento que frequentemente é apresentado na perspectiva das trevas, e leva o ser humano a potencializar aquilo que não possui: sua divindade. A ilusão de muitas religiões. A história de uma realidade alcançada e perdida, no entanto, uma experiência necessária. Religiões: um misto de muitas “verdades” pronunciadas, mas apenas duas possibilidades. Duas realidades experimentadas.
Essa série, aborda temas relacionados as atuais religiões presentes no mundo, algumas de suas crenças/doutrinas numa comparação com a doutrina bíblica.
“Religiões”
01. Destino Final
02. Palavra De Serpente
03. O Sexto Sentido
04. Fenomeno Poltergeist
05. Vale De Ossos
Para saber mais sobre o Programa COMEÇOS, clique aqui.

Nesta semana está sendo apresentada a série “A Jornada Dos Treze Condenados”.

Apegue-se as minhas palavras de todo o coração e você terá vida (Provérbios 4:4, NVI).
“Uma Experiência Real Com A Palavra De Deus”

28
jan

Série: Escravos

Hiran Jacobini

Dois povos, duas nações, um império. Uma nação dominante, outra escrava. A dominante: uma nação rica, poderosa e temida, que através do conhecimento e da tecnologia dominou o mundo de seu tempo. A escrava: uma nação peregrina. Inicialmente protegida, mas rapidamente subjugada. Na visão de muitos, o resultado da solitária e independente busca por sobrevivência, o resultado da alienação a Deus, levando a uma nova realidade, a uma realidade opressora, num verdadeiro conceito de escravidão: a ilusão. A realidade de um mundo aparentemente livre, mas sem liberdade, resultado da sufocante rotina imposta por seus governantes que somadas ao medo e a insegurança, levam à angústia e ao desespero, e obscurecem a visão de uma realidade melhor, de um futuro melhor. Uma absoluta e cega escravidão. No entanto, uma profecia. Uma profecia desprezada. Vista por muitos como apenas uma lenda, e por poucos como a realidade. A única realidade futura. Uma profecia que fala de um libertador que vem em socorro de seu povo, de sua gente, livrando-os da escravidão imposta e conduzindo-os a uma nova realidade, a um novo cenário, antagônico ao atual, onde a escolha é essência dessa realidade, de uma liberdade desejada, mas inalcançável quando se vive num mundo de ilusões, num mundo permeado pelo medo, pelo sofrimento e morte. A morte, que, em certo sentido, é o único caminho para se obter a liberdade. Uma história antiga que descreve a realidade presente. Escravos: Uma jornada onde os conflitos, as crenças, as escolhas, os sofrimentos e os sonhos contados e vividos, revelam o destino de cada ser humano: liberdade ou morte.
Essa série, baseada na história do êxodo hebreu, busca traduzir as situações que hebreus e egípcios viveram na ocasião, como descritas na narrativa bíblica. Aborda também temas relacionados ao conceito do “juízos de Deus” num cenário de libertação dos oprimidos.
“Escravos”
01. Oprimidos e Opressores
02. Instrumentos De Libertação
03. Corações De Pedra
04. Sacrifício De Sangue
05. Aliança Eterna
06. Aliança Quebrada
07. Turbulenta Jornada
08. Faces Da Derrota
Para saber mais sobre o Programa COMEÇOS, clique aqui.

Nesta semana está sendo apresentada a série “A Jornada Dos Treze Condenados”.

Apegue-se as minhas palavras de todo o coração e você terá vida (Provérbios 4:4, NVI).
“Uma Experiência Real Com A Palavra De Deus”

1 2 5