Tag Archive: bênçãos

22
fev

Uma bomba e uma garrafa

Gelson de Almeida Jr.

Um viajante, perdido em uma região desértica, quase a morrer de sede, encontra uma cabana desabitada. No quintal havia uma bomba d´água velha e enferrujada. Começou a bombear, mas não saiu uma só gota de água. Cansado, sentou-se ao lado da bomba, só então viu uma garrafa com água e um bilhete preso que dizia para despejar toda a água no reservatório da bomba para que ela estivesse pronta para funcionar. O bilhete dizia ainda para não esquecer de encher novamente a garrafa antes de partir.

Relutou entre matar a sede com aquela velha água e gastá-la toda na velha bomba, arriscando perder tudo, mas resolveu arriscar. Despejou toda a água, agarrou a manivela e começou a bombear. A velha bomba começou a ranger, o filete de água que começou a sair se transformou num pequeno fluxo e logo jorrou água em abundância. Tivesse o viajante tomado a água da garrafa sua sede seria parcialmente satisfeita, mas seguiu fielmente as instruções. Resultado, tomou água muito mais límpida e refrescante que poderia imaginar.

Como o sedento viajante, que ansiava por água fresca, esperamos bênçãos do Altíssimo, que diminuirão, quem sabe até acabarão com alguma situação desconfortável. Muitas vezes essas bênçãos vêm disfarçadas como a velha bomba e a água daquela garrafa. Se, ao invés de seguirmos Suas instruções, decidirmos fazer nossa vontade ou seguir nossos instintos, poderemos ter nossa situação melhorada, mas nunca completamente satisfeita. Só do Doador de toda boa dádiva e todo o dom perfeito (Tiago 1:17 NVI) pode nos conceder muito mais do que necessitamos ou pedimos.

Na próxima vez que pedir algo para o Eterno, e achar que não recebeu o que pediu, olhe ao seu redor, quem sabe existe uma velha bomba e uma garrafa com água e instruções. Fé e trabalho são essenciais para receber qualquer benção Sua. Vale a pena seguir as instruções do Pai.

30
set

Peça direito

Gelson de Almeida Jr.

“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á”. Mateus 7:7


Gosto da alegoria do homem que chegou no Céu e foi recebido com festa. Logo um anjo o conduziu para aquela que seria a sua casa. Não se conteve de alegria ao conhecer a casa. Vendo a sala repleta de presentes pergunta ao anjo se são seus e se poderia abri-los, ouve um sim como resposta. Abre  o pacote maior, era uma bicicleta, desapontado pergunta anjo se ele não iria voar e o anjo diz que sim, pergunta então qual a razão de ganhar uma bicicleta se poderia voar. Diz ainda que na Terra ele queria tanto uma bicicleta, mas que nunca ganhara uma.

Abre outro pacote e vê uma quantidade enorme de dinheiro da Terra. Mais confuso ainda olha para o anjo que, antevendo a pergunta, lhe diz: “Não, você não usará esse dinheiro aqui, aqui tudo é de graça”. O homem abre uma enorme quantidade de pacotes e em todos havia coisas da Terra, que ele não usaria no Céu. Com voz solene diz ao anjo:

– Não consigo entender, porque estou recebendo esses presentes aqui no Céu? Por que não os recebi na Terra, quando realmente precisava deles?

O anjo responde: “Eles eram seus, sempre foram seus, você não os recebeu porque não os pediu. Ficaram estocados na sua sala”.

homem-ajoelhadoA alegoria acima mostra que o problema nessa relação Divindade X humanidade não está num Pai que não atende Seus filhos, mas nos filhos que não pedem direito. “(…) a razão pela qual vocês não tem o que desejam é que não pedem a Deus. E mesmo quando pedem, não recebem, porque o objetivo de vocês está todo errado…” (Tiago 4:2 e 3 BV).

Quando foi a última vez que você elevou o seu pensamento ou a sua voz ao Pai para pedir alguma coisa? O que pediu e como pediu? Se pedirmos corretamente, se for para nosso crescimento espiritual e engrandecimento do nome do Pai, com certeza o receberemos. O texto de hoje mostra que não devemos ter medo de pedir ao Pai, pois, com Seu caráter amoroso e perfeito em tudo o que faz, fará o melhor para você. Não duvide, confie, peça, você será atendido.

08
jun

A alegria da união

Senhor, que Tu possas segurar a mão de cada um de teus filhos, para que sintam a Tua direção, a Tua presença, a Tua graça e o Teu amor. Que não desistam quando os problemas e as dificuldades estiverem diante deles, mas que continuem fiéis a ti”.

Na manhã de sábado, logo depois de ter realizado o batismo de quatro pessoas, sendo três delas de uma família inteira, com essas palavras o pastor Kleber terminava a sua oração intercessora, em nome de Jesus, pelos novos membros da família de Cristo, inclusive, por aqueles que ainda estão por tomar a decisão de dizer, sim, ao Senhor, sendo esta, também conforme suas palavras de sacerdote, a mais importante decisão que o ser humano pode tomar em sua vida.

A alegria vivida nessa manhã transbordou todo o entendimento, não podendo ser descrita em palavras. A única forma honesta com que posso tentar traduzir aquele instante está nas palavras de Vinícius, um adolescente, membro da igreja, que ao chegar próximo a mim, disse-me: “Tio, o céu está em festa nesta manhã”.

Ver aquelas pessoas ali, recém-convertidas, orando em comunhão com igreja, revestidos de humildade diante da grandeza de Deus e da consciência de serem dependentes dEle, razão da sua decisão de entrega e, por isso mesmo, exaltados por Ele, é um dos maiores testemunhos de fé que se pode vivenciar; além de representar o começo da caminhada com Cristo, também é um exemplo para todo aquele que pense em seguir esse caminho, tanto quanto para aquele que, afastado dele, precise voltar.

Testemunhar essas novas criaturas unidas a Cristo, elas com a igreja e a igreja em união orando por elas, exerce sobre nós uma alegria espiritual indescritível, remetendo-nos àquela vivenciada pelo rei Davi quando salmodiou a união dos irmãos em torno do Eterno.

Uma experiência, de fato, real com Deus. É como o orvalho que desce do Hermom aos montes de Sião que estão ao seu redor. Todos são beneficiados com vida.

Que nossa semana seja sustentada pela essência dessa união vivida em comunidade, pois ela provém da certeza de que Cristo é o nosso Mestre, o nosso redentor, o cabeça da igreja, e que de mãos dadas com ele e por meio dele, é que retornamos ao convívio com o Pai, razão de termos nascido, estarmos vivos e, pela sabedoria ensinada do alto, termos escolhido viver felizes em união com os irmãos de fé.

Louvado seja Deus, porque a Sua misericórdia dura para sempre! Amém!

Um Peregrino da Palavra

11
ago

# Conselho de Pai

Dei-lhe a vida, mas não posso vivê-la por ti!

Posso ensinar-te muitas coisas, mas não posso obrigá-lo a aprendê-las.

Posso dirigir-te, mas não posso responsabilizar-me pelo que fazes.

Posso instruí-lo a respeito do bem e do mal, mas não posso decidir por você.

Posso te dar amor, mas não posso obrigá-lo a aceitar.

Posso te ensinar a repartir, mas não posso te forçar a fazê-lo.

Posso falar-te acerca do respeito, mas não posso exigir que sejas respeitoso.

Posso aconselhar-te sobre as boas amizades, mas você é que as escolherás.

Posso educar-te sobre sexo, mas não posso te manter puro.

Posso falar acerca da vida, mas não posso construir em você uma reputação.

Posso te dizer que o álcool é perigoso, mas não posso dizer não por você.

Posso te advertir sobre as drogas, mas não evitar que as use.

Posso te apresentar boas pessoas, mas não posso te obrigar andar com elas.

Posso apontar quem são os inimigos, mas é você que deve se afastar.

Posso te exortar para que tenhas metas altas, mas não posso alcançá-las por você.

Posso instruir-te acerca da bondade, mas não posso obrigá-lo a ser bondoso.

Posso te admoestar quanto ao pecado, mas não posso tornar-te uma pessoa moral.

Posso explicar como viver a vida, mas não posso lhe dar “A VIDA ETERNA”.

Creia-me, que entre os erros e os acertos que fiz a teu respeito, foi o melhor que pude lhe dar.         

Porém, o bem ou o mal, que praticares na tua existência depende de você, ainda que estejamos juntos, você tomará suas próprias decisões.

Tão somente peço a DEUS, que lhe de: ESPÍRITO DE SABEDORIA E DE REVELAÇÃO, para que tenhas; pensamentos, palavras, ações, atitudes e decisões corretas.

“A VIDA É UM PRESENTE QUE DEUS NOS DÁ!” A maneira como vives tua existência humana é seu presente para DEUS.

Mas quero que saiba que EU TE AMO da maneira como você é e está.

Tenha uma vida linda, e que DEUS TE ABENÇOE, EM NOME DE JESUS.

09
mar

# Mulher virtuosa

Ainda que mereçam homenagens em todos os dias do ano, nesta sexta foi comemorado no mundo inteiro o dia internacional da mulher. Mulheres casadas ou simplesmente as que entregam sua vida às causas humanitárias, religiosas e mesmo científicas, fazendo da humanidade a sua família, sejam elas quais forem, uma coisa é certa, elas merecem todo o respeito como ser humano que são, exclusivamente pelo notório e intrigante conjunto de delicadeza e força que apresentam em seu comportamento.

Os especialistas em convívio familiar comentam que os casais devem conhecer sobre as diferenças de comportamento entre homens e mulheres, objetivando o aperfeiçoamento e o equilíbrio da convivência. Considero-me um marido feliz, bem casado, e amo muito minha mulher, mas isso não termina aí, pois reconheço que ela precisa sentir o mesmo que eu, ainda que os padrões de comportamento e percepção sejam diferentes entre os gêneros.

As mulheres sempre foram importantes colunas de sustentação da vida em sociedade. Contudo, sabe-se que muitos levam em conta que os homens foram os personagens principais na história. Parece-me prematuro afirmar isso com tanta intensidade, pois gostaria de presenciar que tipo de autonomia nós, maridos teríamos sem que elas estivessem no controle da família.

É por isso que se diz que ambos se completam. E por isso o próprio Deus quando a criou, dizem as escrituras, a colocou diante do homem, e não atrás dele. (Gen.2:18). O certo é que as mulheres ao longo de milênios ao terem um contato mais íntimo com a família, com os filhos e com a própria administração da casa, obtiveram uma visão mais ampla do que representa esse contexto quanto ao verdadeiro significado da vida.

Elas têm maneiras de sentir o mundo que estão um pouco além do que o homem seja capaz de identificar ou entender. Há exceções, é óbvio. Contudo, as ocupações masculinas em geral, por estarem basicamente no plano da razão, tornam sua visão sensorial em relação à vida um pouco mais limitada. Com a simplicidade de um gesto de carinho, por exemplo, os homens muitas vezes não entendem que podem transformar e fazer toda a diferença em seu matrimônio.

As mulheres ao seu turno têm uma linguagem que nasce de uma percepção distinta, talvez por isso o salmista diga – quanto ao dia de amanhã, elas não têm preocupações – pois, ao tratar de sua família no dia de hoje, ela vislumbra mais do que a garantia do aspecto financeiro conseguido pelo marido, mas, a certeza de que a segurança de seus atos são firmes o bastante não só para que a família siga em harmonia, mas, sobretudo para agirem e se manterem em equilíbrio caso a adversidade venha a surgir.

Não à toa elas hoje se sobressaem em trabalhos que antes eram realizados apenas pelos homens, afinal, foram milênios de formação nos bastidores, muitas vezes caladas, mas, sobretudo analisando as situações da vida e chegando à conclusões equilibradas. Não à toa a bíblia registra mulheres maravilhosas, virtuosas, que fizeram a diferença.

Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias. A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações. Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua. Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça. (Provérbios 31:10-31)

Shabbat Shalom!

Sadi – Peregrino da Palavra

24
fev

# Uma Vida com Sentido

Aproveito a deixa do pastor sobre a necessidade dos pais, membros da igreja adventista, em proporcionarem aos seus filhos a oportunidade de participarem do Clube dos Desbravadores, para mencionar algumas ideias sobre saúde e alimentação. O Clube dos desbravadores é uma perfeita extensão da boa formação que já acontece na igreja, pois reitera não apenas os princípios cristãos ensinados nos cultos e em casa, mas também ao desenvolver suas atividades, ensina-os o convívio em grupo e o respeito a ele inerente, sem dizer que esclarece desde cedo as benesses dos princípios de saúde às nossas crianças, adultos que serão daqui a quinze, vinte anos.

É como diz a passagem bíblica. “Ensina a criança o bom caminho que deve andar, e mesmo quando for velho não se desviará dele” (Prov.22:6). Há um documentário na internet chamado “muito além do peso”. Nele se retrata os hábitos alimentares das crianças brasileiras. É bastante esclarecedor; para não dizer aterrorizante. E de fato esta é a palavra mais certa que resume o quadro vivido pela geração que irá renovar a sociedade com novas famílias e novos profissionais daqui a dezoito, vinte anos.

Entre as crianças entrevistadas em meio ao panorama do recreio, todas sem exceção comiam uma sacola de biscoitos ou bolos processados, acompanhados de achocolatados ou sucos de caixinha. E segundo elas mesmas, seria uma vergonha comer uma fruta na hora do recreio, pois seriam diferentes de todos à sua volta, e criança nenhuma quer passar por isso. Nem preciso dizer que as mais obesas sentem-se cansadas na hora da educação física.

O resultado parcial disso, enganoso em todo o contexto, é uma população adulta convencida pelos alimentos industrializados. O resultado são crianças cansadas ao mínimo esforço que façam. Moral da história acaba na preferência de dez em dez crianças do mundo, por ficarem 5 horas em frente da televisão. Apertar um botão em jogos eletrônicos em um quarto fechado, acompanhado de um saco de batatas fritas e refrigerante parece ser o paraíso de muitas delas.

Enfim, é a sociedade em que vivemos, e estamos no mundo, mas lembremos sempre, não somos do mundo, e podemos e devemos nos transformar, e aos nossos filhos, pela renovação de nossa mente, para conhecermos qual a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.

Princípios de saúde adventistas tais como – ar puro; luz solar; descanso; exercício físico; ingestão de água e alimentação apropriada são práticas que todos devem buscar para estarem bem física e espiritualmente. E são estas algumas das práticas ensinadas às crianças no Clube dos Desbravadores.

Por isso, pais, vocês que têm filhos pequenos, não deixem de seguir o bom exemplo dos pastores da Nova Semente, e neste domingo, assim como no próximo, às 9 da manhã, se dirijam à sede da Central Paulistana na Rua Taguá, no bairro da Liberdade, e conheçam mais sobre o que seus filhos poderão aprender no Clube dos Desbravadores para se tornarem adultos saudáveis, e assim não terem que um dia darem a resposta que deu uma das crianças entrevistadas no documentário acima mencionado.

Ao ser questionada se lhe faltava alguma coisa em sua vida, a criança de dez, onze anos, pertencente à classe média, com um saco de biscoitos na mão, respondeu: Falta sentido!

Shalom Aleichem!

 adi – Um Peregrino da Palavra

10
fev

# Construindo um novo homem

Estive ao longo desta semana meditando nas palavras do pastor Kleber que deram conteúdo ao  segundo episódio da série – Em Obras – no sábado à tarde. Dizia ele reproduzindo a sabedoria colhida dos frutos bíblicos: “Se você buscar por vitórias em sua existência mantenha sua vida baseada pela fé, e para tanto, viva com confiança; tenha uma atitude positiva; viva com coragem; viva mediante obediência a Deus”.  Isto trouxe a mim um ponto de vista diante da vida bastante esclarecedor, pelo tanto que se tornou renovador de meus pensamentos.

Uma irmã que é membro da Nova Semente, na manhã deste sábado testemunhou algo importante. Cremos muitas vezes que somos seguros de nós mesmos, mas há momentos em que a vida nos leva a provações onde corremos o risco de questionar a fé e mesmo perdê-la. Isso pode acontecer com um pastor, como disse ela ao ouvir um testemunho semelhante.

Acreditar na Palavra por ser a verdade, é no mínimo uma atitude sábia; Respeitar ao Espírito de Deus, demonstração de prudência; temer a Deus como o princípio da sabedoria, comprovação de que anda pelo caminho certo. No entanto, ainda assim, mesmo com o reconhecimento de todos estes bons testemunhos, podemos andar vacilantes pela vida, sem perceber que o frasco que contém o antídoto para uma vida de vitórias esteja presente em dois aspectos muito próximos de nós quando conhecemos a mensagem de salvação. O conhecimento prático da Palavra e a entrega total de nossa vida nas mãos de Deus.

Todos nós precisamos dessa dependência. Alguém pode achar que conhecendo a palavra profundamente, participando dos cultos, dizendo sábias palavras e se comportando exemplarmente em meio aos irmãos seja o bastante para transformar sua vida. E o é, se de fato entregar sua vida em dependência total a Deus.

Incertezas, medos, sentimento de inferioridade e pessimismo são produtos de uma vida que ainda não foi transformada, não se entregou ao novo nascimento, continua presa ao passado, aos falsos julgamentos que se lhe atribuíram em outros tempos, e pior, por pessoas que não conhecem o reino de Deus. Não temas, diz o Senhor. Não temas, o reafirma nosso Salvador Jesus Cristo. Não temas, repetem os pastores incansavelmente ao longo dos cultos, anos após anos.  O que falta a nós para que tenhamos o monte em nossas mãos?

A resposta tem sido dada há milênios desde que as escrituras começaram a ser escritas. Foi repetida há uma semana durante a série – Em Obras – pelo pastor. Olhar as coisas ao redor com fé.  Olhar o futuro com confiança, pois a fé gera a confiança. Ter uma atitude positiva, pois o Senhor é conosco e vai a nossa frente quando estamos com Ele. Viver com coragem para vencer, pois o Senhor nos garante – Não temas, Eu estou contigo. Se Deus é por nós quem será contra nós? E enfim, tudo isto só poderá acontecer mediante um novo nascimento, se obedecermos a Deus. Esse é o segredo. Obediência. Aí então podemos pedir: Senhor, dá-me este monte! E por maior e mais alto que seja, Ele o entregará em nossas mãos.

Shalom Aleichem!

Ṣadi – Um Peregrino da Palavra

03
out

Isto é um presente?

Gelson de Almeida Jr.

É conhecida a história do homem que pediu a Deus uma flor e uma borboleta. Recebeu um cacto e uma lagarta. Ficou sem entender o porquê, mas pensou, que Deus deveria estar muito ocupado com coisas mais importantes e não tivera como atender seu pedido. Deixou os presentes de lado, os esqueceu. Tempos mais tarde, viu que do cacto brotara a mais linda flor que já vira e a feia lagarta se transformara numa linda borboleta. Seu pedido fora atendido muito melhor que desejava, Deus não falhara.

Deus não se atrasa e também não erra. Se Ele “atrasar” os seus sonhos, não se preocupe, os sonhos dEle são muito maiores e melhores que os seus. Deixe que Ele aja em sua vida e verá que nem sempre receberá o que pediu, mas sempre receberá o que precisa, pois os Seus caminhos são muito melhores que os nossos (Isaías 55:8).

Não murmure, não desanime, não duvide, creia, o espinho de hoje será a flor de amanhã.

25
maio

As 3 Respostas de Deus

admin

Sim, Não e Mais Tarde.
—————————– 

Quantas vezes não reclamamos de Deus por não atender as nossas orações? Mas Ele responde todas as nossas questões, sendo que devemos conhecer os três padrões de respostas a fim de discernir as Suas respostas:

1)     Sim

2)     Não

3)  Tenha paciência e espere um momento (esta é a mais difícil de aceitarmos)

Se a resposta de Deus é “sim”, não há o que comentar. Mas há muito a agradecer. O maior risco, devido à empolgação de termos a oração respondida, é demonstrarmos ingratidão a quem nos atendeu, ao esquecermos de agradecê-Lo.

Já quando Deus nos nega um pedido, temos dificuldade em aceitar. Às vezes, teimamos em conseguir o que queremos, pensando que é para o nosso bem, e então, forçamos uma situação para fingir a nós mesmos que essa é a vontade dEle se cumprindo. Em outras situações, ficamos resignados, bravos com Deus, exibindo a pretensão de sermos mais sábios que o Criador onipotente, onisciente e onipresente.

Por fim, Deus pode nos responder que devemos esperar. Quanto tempo? O que será que Ele quer de nós? Será que devemos mudar nossa atitude para alcançar a bênção? Será que realmente podemos barganhar com Deus? Como se, pelo fato de nos julgarmos bons os suficientes para recebermos uma dádiva, Ele nos atenderia pelo mesmo critério. Pobre de nós, simples criaturas humanas e prepotentes. Se “mais tarde” é a resposta de Deus à sua indagação, aproveite as suas orações e inclua paciência e tranqüilidade nos seus pedidos. Vale a pena esperar, por mais aflito que isto possa nos deixar. Ele cuidará de nós e nos assegura que não devemos nos preocupar com o amanhã (Mateus 6:34). Basta confiarmos.

A nossa garantia está nas palavras de Jesus: “Qual de vocês, se seu filho pedir pão, lhe dará pedra?… Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mateus 6:9-11). Deus lhe dará pão em vez de pedra, mas devemos esperar o pão assar para não o recebermos cru.

13
abr

Simples Assim

admin

Ajudando Deus a te ajudar
—————————————–

Muitas vezes apresentamos nossas súplicas a Deus e então, colocamo-nos a esperar a ação divina que vai de encontro à resposta que desejamos. O problema é justamente este: esperamos e nada fazemos. Pedimos por um emprego novo, mas não ativamos nossa rede de contatos nem enviamos CV. Desejamos um carro melhor, porém não destinamos esforço extra no trabalho que se reflita em uma promoção ou salário mais alto. Queremos ter mais saúde, mas vivemos uma vida sedentária. Vários são os exemplos e as situações.

Se este é o seu caso, você já parou para pensar, com sinceridade, se está fazendo a sua parte frente aos seus desejos? Você já tentou escutar a voz de Deus impressionando o seu coração para tentar algo diferente do que está acostumado a fazer?

Vemos um relato parecido no Novo Testamento: os discípulos foram pescar no Mar da Galiléia, de água cristalina. O melhor horário para a atividade era durante a noite, pois a escuridão impedia os peixes de fugir das sombras das redes. As horas passaram, o sol nascera e nada foi pescado. Os discípulos, desanimados, então retornaram à praia. Eis que encontram Jesus e Ele os incita para voltarem ao mar alto e lançarem as redes.

Simão Pedro, Tiago e João eram pescadores profissionais. Estavam cansados e frustrados. Eles sabiam o que fazer. A ordem de Jesus lhes parecia tola: não teria como dar certo, muito menos de dia. Já haviam tentado pescar diversas vezes, sem sucesso. Mas Pedro cede à Palavra de Cristo e lança a rede novamente. Não é preciso mencionar que a quantidade de peixes era tão grande que a rede estava quase rasgando. Foi preciso a ajuda de Tiago e João para que a colocasse de volta ao barco, que ameaçava afundar. (Lucas 5:1-7)

Por mais que você julgue estar fazendo a coisa certa, talvez Deus queira lhe ensinar a agir de forma diferente. Seja pró-ativo e não espere as bênçãos caírem do Céu. Pelo contrário, corra atrás das dádivas de Deus. Ouça o que Ele tem a lhe dizer. Cristo não fez os peixes caírem do Céu, mas os discípulos conseguiram uma farta pesca após lançarem as redes novamente, de outra maneira.

Deus está pronto para ser o seu auxílio. Mas você precisa ajudá-Lo a lhe ajudar. Deixe a teimosia, orgulho e desânimo de lado. Faça a sua parte e Deus lhe mostrará as oportunidades conforme o seu esforço, persistência e fé.

1 2