Blog

05
May

Sequestro

Marco Aurélio Brasil

Torno a falar-lhes por parábolas, dizendo…

Apesar de a coisa tecnicamente não haver ainda acabado de todo, o simples fato de eu estar aqui contando essas coisas todas para você já mostra que o final foi feliz. Por isso você pode se desarmar.

Bom, tudo começou quando eu andava por umas quebradas que eu sabia muito bem que não eram visitáveis, era perigoso. A verdade é que era um lugar muito gostoso, que eu conhecia desde a infância. Desde então eu já dava umas escapadinhas pra lá. Eu tinha a ilusão de que essas visitas eram incógnitas, mas isso só mostra minha ingenuidade. Cada pisada lá estava anotada, eles estavam me observando. Bom, não quero entrar em detalhes sobre isso, você deve saber do que eu estou falando.
Kidnapping
Fato é que me colocaram num porta-malas sujo e me levaram para um quarto infecto. Minhas mãos foram presas com fios de telefone, os pés também. E aquela arma apontada diretamente para minha cabeça o tempo todo. Você sabe o que é ter uma arma apontada engatilhada apontada para sua cabeça? Bobagem, você deve saber do que estou falando.

– O que vocês querem?

Ele deu uma risadinha. Tava esperando esse momento, decerto. Pegou um pedaço de jornal, rasgou no meio e escreveu num canto livre: R$ 397.000.000.000,00 – e o jogou à minha frente.

Senti uma vertigem horrível, ânsia de vômito. Os fios doíam nos meus membros, cavavam sulcos, abriam feridas, tudo aquilo se abateu sobre mim num repente. Me senti impotente, quis argumentar com ele, explicar que essa soma era ridícula, perguntar se ele não queria cortar uns nove zeros, quem sabe?…

Alguém deu o aviso, eles se acotovelaram numa espécie de fresta para enxergar quem é que subia. A porta se abriu, e entrou a pessoa menos provável de todo o mundo. Sua presença ali, recortada contra aquela parede imunda, aquele batente descascado, pisando aqueles ladrilhos soltos, parecia um quadro surrealista. Ele não era dali! Por outro lado, era a única pessoa em todo o mundo que teria a tal quantia – foi o que eu logo pensei.

Que estupidez! Por que ele se envolveria comigo? Isso sim era ridículo, não fazia qualquer sentido. Ele me olhou um momento, eu ali, caído ao chão, todo atado, molhado, fedido, ele me olhou um olhar de virar a gente do avesso, sabe?

– Acabo de vender a refinaria, as ações, as fazendas…

– Todas? – o sequestrador perguntou, com um misto de surpresa e descrédito.

– Não fiquei com nenhuma. Vendi também os imóveis, os navios, os aviões e as marcas comerciais. O dinheiro que você quer por ele – apontou para mim – está aqui – e com a cabeça sinalizou as duas malas enormes atrás de si.

Então ele se virou para mim e perguntou sorrindo:

– Tudo bem se eu pagar o seu resgate?

É evidente que agora passo longe, muito longe daquele lugar. É evidente que gratidão é uma palavra pequena demais para descrever o que sinto por ele. Não preciso entrar em detalhes… Você deve saber do que eu estou falando.

04
May

O presente de Deus

Gelson de Almeida Jr.

presente de Deus IIGosto da fábula do homem que pediu a Deus uma flor e uma borboleta. Enquanto seu pedido não era atendido ficava a imaginar que, sendo Deus quem era, como seriam a flor e borboleta. Para sua surpresa recebeu um cacto e uma lagarta. Sem entender a razão do erro pensou: “Também, com tanta gente para atender!”

Colocou os presentes de lado e praticamente os esqueceu. Passado algum tempo resolveu olhar como estavam. Alternando surpresa e espanto viu que do cacto brotara a mais linda flor que já vira e a lagarta virara uma multicolorida borboleta.

Muitas vezes o mesmo se dá conosco, pedimos algo para o Pai e parece que, fazendo o papel de padrasto, nos envia algo totalmente diferente do que pedimos. Desanimamos, esbravejamos, e até perdemos a fé e a confiança nEle por não nos ter atendido. Em realidade o que deveríamos ter pedido é que nos aumentasse a fé e a confiança nEle.

Se você pediu algo que não recebeu, ou recebeu algo que não pediu, não desanime nem perca a fé, o Pai, que não erra, que sempre dá boas dádivas aos Seus filhos (Tiago 1:17), está preparando o melhor para você. Talvez ainda não seja o tempo de ter o que tanto deseja, mas, no devido tempo, se tiver paciência, verá seu pedido ser atendido de um modo maravilhoso, como você jamais imaginaria. Davi esperou pacientemente no Senhor e Ele o atendeu, e colocou um cântico novo em seus lábios (Salmos 40:1 e 3). Tenha paciência e essa também será a sua experiência.

03
May

Onde estamos?

Marco Aurélio Brasil

Acho que isto aqui vai interessar especialmente aos adventistas, de modo que peço licença aos amigos que não se identificam como tais.

Gostaria de reproduzir aqui um trecho da entrevista dada por Ty Gibson, pastor em Eugene, Oregon (EUA), e codiretor da Light Bearers à Adventist Review, que lhe perguntou: “Onde você, pessoalmente, acredita que a Igreja Adventista está no fluxo da profecia bíblica?” Esta é a resposta:

“Profeticamente, a Igreja Adventista está na convergência entre a identidade do “remanescente” [Apocalipse 12:17], com todo o seu potencial latente, e a identidade de “Laodiceia” [Apocalipse 3:14-22], com toda a sua cegueira da autoilusão.

O adventismo é um gigantesco potencial não realizado!

1aO problema é que, como povo, vivemos debaixo da ilusão persistente e autoinfligida de que “estamos terminando a obra”. Imaginamos que se apenas falarmos alto o bastante e com o alcance necessário, se tivermos o programa ou o mecanismo correto, se tivermos as maiores redes de televisão, então nossa missão será concluída. Assim, com nossos olhos de Laodiceia, supomos que temos simplesmente um problema de logística, e nunca nos ocorre que podemos ter um problema fundamental de conteúdo.

Há apenas uma coisa que pode ser feita para levar adiante a missão do adventismo. Precisamos refazer nossos passos históricos e voltar ao lugar onde vimos a luz pela última vez. E vimos a luz pela última vez quando a profetisa a este movimento morreu apelando para que o evangelho da justificação pela fé fosse plenamente incorporado à nossa construção doutrinária, nossos métodos missionais e nossos sistemas eclesiásticos.

[seguem vários exemplos de citações de EGW que endossam essa ideia]

Nossa situação atual é dupla: (1) As vozes estridentes à direita [isto é, ‘ultraconservadores’] têm redefinido “justiça / justificação pela fé” como “vitória sobre o pecado” e “obediência à lei”, colocando a ênfase e a responsabilidade sobre o agente humano. Essa é simplesmente uma versão atualizada da orientação egocêntrica e legalista que Deus tem buscado corrigir no adventismo desde 1888. (2) As vozes estridentes à esquerda [isto é, ‘liberais’] têm reagido ao legalismo à direita meramente desprezando ou negando doutrinas adventistas fundamentais ao adotarem um sentimentalismo vazio que erroneamente chamam de “graça”. E assim balança o grande pêndulo adventista!

O que precisamos urgentemente é de uma visão do evangelho que seja ricamente compreendida à luz da doutrina e da escatologia adventista [e uma doutrina e escatologia adventista compreendidas à luz do “evangelho eterno”, Apocalipse 14:6]. Quando isso acontecer, o impulso teológico que costumamos chamar de “alto clamor” tomará forma, e através dele toda a Terra será “iluminada” com a “glória” do caráter de Deus, derrubando assim (ou provocando a “queda”) das imagens distorcidas sobre Deus promovidas por “Babilônia” (Apocalipse 18:1-4).”

Amém.

02
May

Festa da Amizade

Comunicação

Dia 04/06 você é nosso convidado para a Festa da Amizade.

Uma ótima oportunidade de conhecer pessoas e celebrar a vida com os amigos.

Aproveite! São apenas 50 vagas. 25 para meninos e 25 para meninas. Apenas para solteiros.

Inscreva-se na Loja Sementes.

FestaDaAmizade

01
May

Picnic da Terceira Idade

Comunicação

Dia 22/05 você é nosso convidado para um picnic.

Uma ótima oportunidade de contemplar a natureza e celebrar a vida com os amigos.

Aproveite! São apenas 50 vagas.

Inscreva-se agora, gratuitamente, pelo e-mail: mmulher@novasemente.org 

Picnic

30
Apr

Flores e Espinhos

Flores e EspinhosO que é natural em nossa vida senão reagirmos às afrontas que nos chegam. Resultado de um processo humano que por milênios nos separou de Deus, tornando-nos escravos de inclinações carnais que não encontram, por exemplo, no domínio próprio, a reação equilibrada que nos faz andar na contramão do mundo.

Assim também as nossas ações que se voltam apenas para o curtir, comer, dormir, elas que são naturais ao homem. Instintos que precisam ser controlados para que não sejam a regra de vida. O domínio próprio faz morrer em nós essas atitudes que se desalinham à natureza de Deus.

Como todos sabem, a vida nem sempre são flores, mas alguns espinhos servem para nos proporcionar a direção ao justo e ao perfeito, aproximando-nos cada vez mais da cumplicidade necessária ao relacionamento com Deus. Por isso a necessidade de plantar sementes que venham do Espírito de Deus, segundo a palavra de Paulo em Gálatas. Se guiados pelo Espírito de Deus, somos tidos por filhos de Deus, segundo também a palavra de Paulo na carta aos Romanos.

Só assim poderemos colher frutos do amor verdadeiro e do crescimento. Vivenciar as dificuldades de um relacionamento pessoal, assim como a dois ou em sociedade, é preciso se alinhar à responsabilidade e à firmeza nos levam a superar nossos limites humanos, fazendo-nos a conhecer a essência do amor que está em nós, à espera da descoberta e crescimento, afinal, fomos feitos à imagem e semelhança de nosso Criador, bendito seja.

Só regando esse jardim se consegue superar problemas comuns aos relacionamentos, a começar de nós conosco mesmos, fazendo com que a vida valha a pena ser vivida de forma transformada. No mais, sim, tudo são flores. E que Deus nos abençoe a todos.

Sadi – Um peregrino da palavra

29
Apr

O Toque do Mestre

Gelson de Almeida Jr.

É conhecida a história do leiloeiro que, leiloando um velho violino, estava tendo muita dificuldade para conseguir um valor razoável pelo instrumento, os lances estavam muito aquém do valor esperado. De repente um velho homem se levanta no auditório, dirige-se até onde estava o violino e começa a tocar uma linda canção. Quando acabou o público estava em êxtase, que som maravilhoso possuía aquele instrumento. O leilão recomeçou e o preço alcançado foi muito maior que o esperado. O toque do mestre fez com que todos vissem o verdadeiro valor daquele instrumento.

Ao longo do Seu ministério Cristo teve dezenas de encontros com pessoas que eram desprezadas pela sociedade. Leprosos, cobradores de impostos, surdos, mudos, paralíticos, endemoniados e mulheres com os mais diversos tipos de doenças e visibilidade social, pessoas que, no “leilão social”, nem atenção recebiam, foram por Ele atendidas, mais que atendidas, foram amadas, curadas e restauradas.

mao divina estendidaÉ interessante perceber que não existe nenhum relato de pessoas restauradas pelo Mestre que continuassem desvalorizadas após receberem o Seu toque. Assim como o toque do mestre fez subir o valor do velho violino, o toque do Mestre fez “subir o valor” de cada uma daquelas pessoas.

O Mestre que nunca rejeitou uma pessoa sequer, que mesmo pendurado na cruz restaurou um ladrão e lhe garantiu a vida eterna, quer tocar em você, transformá-lo, restaurá-lo e colocá-lo numa condição que nunca esteve antes. Não importa o seu valor, após o toque do Mestre ele aumentará inimaginavelmente. Vá até Ele, você não será rejeitado (João 6:37). Sua mão está estendida, deixe que Ele toque você.

28
Apr

Viva – Uma Experiência Real

Comunicação

Sábado 30/04, em dois horários, às 17h e 19h, 3º tema da nova série “Amar é…”, com o tema, Desenvolver a amizade, com pastor Fabiano Mendes. Participe conosco desta nova série e descubra que Amar é… mais simples do que pensamos. Você é nosso convidado.

Amar Ç...1280x720

28
Apr

Comunidade – 30/04

Comunicação

Em dois horários, às 9h30 e 12h, Pr. Felipe Tonasso apresenta o último tema da série, O Libertador. Problemas. Conflitos. Desafios. Se você já passou por essa experiência, sabe o quanto é importante contar com recursos além de nós mesmos.

1 2 201