Monthly Archive: junho 2015

30
jun

Em defesa da boa fé

Marco Aurélio Brasil

Pessoas hostilizadas por sua fé tiveram seu templo apedrejado sob palavras de ódio e profecias de danação eterna. Uma menina de onze anos sofreu um corte profundo na cabeça por uma das pedras e agora tem medo de expressar a fé de seus pais. Isso tudo aconteceu há duas semanas, no Rio de Janeiro e os agressores (não as vítimas) portavam Bíblias e falavam em nome de Jesus.

Penso que toda comunidade cristã que deixa de mencionar esse fato nos serviços do último final de semana ou pelo menos neste agora está perdendo uma oportunidade de ouro para se perguntar: quem nós queremos ser? A quem seguimos?
Como venho comentando há tempos, o cristianismo não precisava desse tipo de propaganda negativa para ter sua imagem depreciada perante a opinião pública.

Esses dias o humorista do Porta dos Fundos, Gregório Duvivier, publicou um interessante texto em forma de uma carta aberta a um pastor. No texto ele tenta explicar ao pastor quem foi Jesus. Pronto. Se é preciso um humorista sardônico para explicar quem é Jesus decerto é porque aqueles que se definem por serem seguidores dEle não estão fazendo lá um grande trabalho mesmo.
pedrada
Ignorar a imagem que estamos alimentando nos outros não me parece ser a postura que nosso Mestre tomaria. Ele não Se importava de escandalizar ou de subverter os valores, no entanto, o fazia com amor e não com ódio.
Cada ato de intolerância e desamor que parte de um cristão “em defesa da boa fé” reforça o estigma de hipocrisia e beligerância idiota (ou de ignorância agressiva, como preferir) que os cristãos têm alimentado. Cada ato desses faz a sociedade olhar com desconfiança para qualquer pessoa que tenha uma convicção profunda. Ter convicções hoje em dia é fanatismo.
E, no entanto, eu tenho convicções.
Tenho cá minhas certezas a respeito de quem foi Cristo, de quem Ele é e essas convicções me dão outras, a respeito de quem eu sou e de quem eu posso ser. Posso fingir não ser cristão e afirmar em meus atos e posicionamentos que não tenho convicções, mascarando-as, tudo para não atrair a rejeição dos outros, mas…
Então uso esses fatos lamentáveis para perguntar: quem eu quero ser? A quem eu sigo?
Que minhas convicções transpareçam para os que me rodeiam que elas não me tornam perigoso, e sim essencial.

29
jun

Túnel do medo 

Adriano Vargas

No amor não há medo; ao contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor.” ‭1 João‬ ‭4‬:‭18‬ NVI

A maioria das pessoas luta contra um ou mais medos em sua vida. Quando pequenos, temos medo de ficar longe da presença dos pais, por exemplo, e à medida que crescemos vamos aos poucos adquirindo outros medos. Eles têm profundo impacto, possuindo a capacidade de nos paralisar, fazendo-nos recuar e viver aquém do que poderíamos. Basicamente, as pessoas tem um desses cinco tipos de medo (ou todos) presentes em suas vidas: de perder algo ou alguém que consideramos importante; medo de perder o controle da nossa vida; medo de fracassar; medo da rejeição e medo daquilo que desconhecemos. No entanto, quando nascemos de novo na conversão, recebemos o Espírito Santo e Ele não nos traz medo, mas poder, amor e equilíbrio. O medo, portanto, é a fé no “e se” – as coisas derem erradas, se algo de ruim acontecer, etc. 

O medo revela duas coisas importantes sobre nós: [1] as coisas que você mais valoriza – pense naquilo que mais tem medo de perder. [2] onde você menos confia em Deus – se existe uma preocupação exagerada a respeito de nosso casamento, ou dos filhos, ou sobre as finanças, é como se disséssemos que Deus não é bom o suficiente para cuidar de nós nessas áreas. Então, como podemos vencer o medo?

Quando reconhecemos o medo que temos, encarando-o de frente (piadinha sem graça  “encarando-o de frente” daria ora encarar de costa,  mas isso não seria “embundar”…kkkk). Voltando,  o primeiro passo é a honestidade conosco e com Deus, apontando o que precisa ser mudado, ou em qual área não confiamos o suficiente em Deus. O segundo passo é buscar a Deus até que o medo tenha ido embora. Há uma promessa feita pelo Senhor no Salmo 34.4: se buscamos ao Senhor, Ele mesmo vai tirar os medos de nosso coração. Não desista! Busque a Deus de tal maneira que entre você e o medo esteja Jesus. 




27
jun

Comunicação

Sinopse da série: Mudanças. Como você se relaciona com as mudanças? Há aqueles que vivem em busca do novo e do desconhecido, como camaleões estão sempre se adaptando a novas situações, pouca coisa permanece igual ao seu redor. Outros buscam estabilidade, sofrem por antecipação quando visualizam qualquer possibilidade de que algo mude em sua vida. Afinal, qual é a melhor escolha: mudar sempre ou nunca mudar? Se a mudança é inevitável em nosso mundo, talvez a melhor pergunta seja quando e como mudar. Participe conosco da série A Grande Virada, aqui no programa Viva uma Experiência Real.

 

27
jun

Nos Jardins de Babilônia Copy

Comunicação

Sinopse da Série: Quem não gosta de um bom roteiro de viagem? Conhecer novos lugares, novas pessoas e uma nova cultura pode ser uma experiência que você vai levar para a vida toda. No entanto, a situação pode ser totalmente diferente quando você tem de viver por toda sua vida num lugar totalmente diferente do seu lugar de origem. Como conviver com pessoas e uma cultura totalmente diferente da sua? E quando seus valores e princípios são confrontados, o que fazer? Acompanhe nossa nova série e descubra o segredo de uma vida de princípios sólidos mesmo vivendo Nos Jardins de Babilônia. Sábados no programa Comunidade.

NOS JARDINS DA BABILÔNIA

Outros Canais para assistir nossos Vídeos:

Vimeo-logo livestream youtube-logo itunes 2 podbean Roku3 NS

27
jun

Nos Jardins de Babilônia

Comunicação

Sinopse da Série: Quem não gosta de um bom roteiro de viagem? Conhecer novos lugares, novas pessoas e uma nova cultura pode ser uma experiência que você vai levar para a vida toda. No entanto, a situação pode ser totalmente diferente quando você tem de viver por toda sua vida num lugar totalmente diferente do seu lugar de origem. Como conviver com pessoas e uma cultura totalmente diferente da sua? E quando seus valores e princípios são confrontados, o que fazer? Acompanhe nossa nova série e descubra o segredo de uma vida de princípios sólidos mesmo vivendo Nos Jardins de Babilônia. Sábados no programa Comunidade.

NOS JARDINS DA BABILÔNIA

Outros Canais para assistir nossos Vídeos:

Vimeo-logo livestream youtube-logo itunes 2 podbean Roku3 NS

27
jun

Comunicação

Sinopse da Série: Quem não gosta de um bom roteiro de viagem? Conhecer novos lugares, novas pessoas e uma nova cultura pode ser uma experiência que você vai levar para a vida toda. No entanto, a situação pode ser totalmente diferente quando você tem de viver por toda sua vida num lugar totalmente diferente do seu lugar de origem. Como conviver com pessoas e uma cultura totalmente diferente da sua? E quando seus valores e princípios são confrontados, o que fazer? Acompanhe nossa nova série e descubra o segredo de uma vida de princípios sólidos mesmo vivendo Nos Jardins de Babilônia. Sábados no programa Comunidade.

NOS JARDINS DA BABILÔNIA

Outros Canais para assistir nossos Vídeos:

Vimeo-logo livestream youtube-logo itunes 2 podbean Roku3 NS

1 2 5