Monthly Archive: setembro 2012

27
set

Baixinha, gordinha e de riso fácil

Marco Aurélio Brasil

A conversa com meu amigo era sobre experiências de viagem. Ele desatou a desfiar uma interminável lista de contatos interessantes que havia travado com companheiros de avião e aeroporto. Na ponte aérea entre Rio e São Paulo, chegou a conversar com gente famosa, músicos e artistas da Globo, bem umas dez vezes. Na maior parte das vezes, quem puxou o papo não foi ele.

Ouvi maravilhado. Porque enquanto ele falava, eu consultava meu extenso baú de memórias de viagens. A verdade é que meu trabalho exigia que eu viajasse muito mais que ele, praticamente uma vez por semana. Proporcionalmente, portanto, eu deveria ter três ou quatro vezes mais contatos com estranhos, ilustres ou não, que meu amigo. Contudo, minha contabilidade exibia um redondíssimo zero. Zero, nenhum, nada. Sim, nas minhas viagens semanais eu nunca havia conversado com absolutamente ninguém ao redor.

Por que será? Está certo que sou um completo travado para puxar assunto, mas por que ninguém nunca tentou fazer isso comigo? Bem, fui tentado a empregar uma teoria meio lombrosiana* para achar a resposta a essa palpitante pergunta: eu sou alto, tenho cara de bravo (já me disseram isso mil vezes) e estou sempre empunhando um livro. Meu amigo, por sua vez, é baixinho, gorduchinho e tem um riso encantador muito fácil. Seguramente pessoas com esse biótipo favorecem, talvez até estimulem o estabelecimento de contatos.

Sabe, ao notar meu retumbante fracasso nesse campo social, sou tentado a me convencer de uma certa autossuficiência absolutamente irreal. Tento me fazer crer que não há nada nos outros que me interessaria e que meus livros são mil vezes mais aproveitáveis do que pessoas de carne e osso. Em suma, bobagem pura. É péssimo perder a oportunidade de interagir com outros e é péssimo também não aparentar a eles ser alguém com quem seria interessante interagir.

É óbvio que eu não escolhi chorar minhas mágoas nos ombros de vocês. Estou falando é de uma outra coisa. Penso em quão autossuficiente minha igreja pensa que é. E pior: penso em quão desinteressante ela parece para os que passam ao seu redor. É injusto nos dois pontos, porque ela é, de fato, muito, muito interessante e também porque ela tem muito que aprender com o que se passa fora de seus muros.

Mas minha igreja sou eu e minha grande dúvida é: o que fazer para tornar minha igreja assim, baixinha, gorduchinha e de riso fácil?

* Lombroso foi um pensador italiano que acreditava que pelas dimensões do rosto de uma pessoa era possível dizer se ela tinha propensões a alguns vícios ou crimes.

26
set

eXtreme Deep Field

Gelson de Almeida Jr.

O título acima foi o nome dado à foto ao lado, postada pela NASA (Agência Espacial Norte Americana) ontem em seu site http://www.nasa.gov/mission_pages/hubble/science/xdf.html. A imagem, uma junção de fotos tiradas nos últimos dez anos pelo telescópio Hubble, mostra cerca de 5,5 mil galáxias. Foi denominada de eXtreme Deep Field (campo extremamente profundo, XDF na sigla original em inglês), pois é a imagem mais profunda que se tem do Universo.

Lendo a notícia pensei no poder de Deus, pois a primeira frase da Bíblia afirma que no princípio Deus criou os céus e a terra (Gênesis 1:1). Muito tempo depois Davi afirmou que, numa linguagem muda, os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra de suas mãos (Salmo 19:1-3). A cada imagem do Hubble os cientistas mais se maravilham ante a grandeza de um Universo que parece não ter fim, no que estão cobertos de razão, pois Cristo afirmou que o Pai trabalha até agora (João 5:17).

Após análise cuidadosa das imagens, os cientistas acreditam que a idade do universo chega a 13,7 bilhões de anos, isto sim é eternidade. E pensar que o Eterno, Criador e Sustentador de todas as coisas nos trata como filhos. Não simples filhos, mas como se não houvesse mais nada de interessante em todo o Universo.

Se, em algum momento, você tiver a sensação de não ser amado, valorizado, desejado ou coisa parecida, lembre-se, para o Criador você é único.

25
set

Tolerância

Marco Aurélio Brasil

Temos assistido há duas semanas, com muita estranheza, a reação violenta em países islâmicos a um vídeo infeliz que ofende a religião muçulmana e a algumas charges que eles reputam como blasfêmia.

 É uma ocasião valiosa para  lembrarmos de um princípio essencial: tolerância exige tolerância. Se você quer que as excentricidades de sua fé sejam toleradas pelos outros, precisa respeitar as bizarrices deles também. Não devemos ter medo de pensar assim, porque “a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus” (I Coríntios 3:19), assim, nada mais natural que os sábios deste mundo nos verem como excêntricos. Não é, contudo, agindo como se a nossa excentricidade fosse superior às dos demais que o evangelho da salvação será pregado. Jesus não forçou nenhuma porta, ao contrário, bateu suavemente em cada uma torcendo para ela ser aberta por dentro.

O cristão é um multiplicador de tolerância e compreensão.

Missão cada vez mais complicada de se desempenhar, mas quem disse que seria fácil?

24
set

#refúgio

Adriano Vargas

“Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza,
auxílio sempre presente na adversidade.” Salmo 46:1

Você já sentiu aquela necessidade de fugir de tudo?
Jesus também passou por essa situação (Marcos 1:35).

Já aconteceu de ter tantas coisas a fazer a ponto de não encontrar tempo nem pra parar e comer?
Ele sabia bem o que era isso (Marcos 6:31).

Seus amigos já deixaram você na mão?
É, quando Cristo precisou de ajuda, seus amigos caíram no sono (Mateus 26:40).

Mas quando eu recorro à ajuda de Jesus, Ele vem correndo em meu auxílio.

Sabe por que ele faz isso?
Porque sabe como você se sente.

Cristo passou pelas mesmas situações…portanto, chame-o quando precisar…eis uma simples coisa incrível desta vida…

19
set

O Peixinho dourado

Gelson de Almeida Jr.

Dias atrás recebi um SMS de uma jovem que estava muito abalada com o término de seu namoro. Semanas antes eu perguntara como estavam as coisas e ela, muito feliz, me disse: “Muito bom, estou super feliz, este é para casar”. Semanas depois o namoro terminara. Como foi difícil falar-lhe naquele momento! Acabara aquilo que ela achava ser perfeito.

Para muitas coisas que nos acontecem não encontramos explicação, mas, em muitos casos, o que está acontecendo é Deus agindo em nosso favor.  Gosto de uma frase que diz que Deus altera o nosso roteiro para que escapemos das ciladas do inimigo. Deus nos diz: “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito; pensamentos de paz… para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29:11). Todos querem o melhor, mas apenas Deus pode nos conceder, isto porque Ele conhece o fim desde o princípio (Isaías 46:10). Muitos agem como se fossem um peixinho de aquário que fica infeliz ao não conseguir mudar do seu aquário para um maior. Se desesperam, sem enxergar um oceano que está mais adiante.

É vital confiar nos planos do Eterno, pois Ele não criou você para ser um peixe de aquário, Ele o criou para nadar seguro e tranquilo em Seu vasto oceano. Portanto, não fique triste ou abatido se o seu “aquário” quebrar ou se não conseguir um aquário maior, espere e confie, muito em breve você nadará nas águas tranquilas e seguras do oceano de Deus.

18
set

Regue a planta

Marco Aurélio Brasil

Quem já participou de retiros para casais ou de grupos de estudo da Bíblia direcionado a casais decerto já testemunhou um curioso fenômeno. Alguns participantes, geralmente os homens, começam a participar bem a contragosto, mas depois de algum tempo revelam com surpresa que foi uma das melhores coisas que lhes aconteceram. Iniciativas como essa lhes dão a oportunidade de desligar o resto do mundo e focar em dos relacionamentos mais importantes da vida, seguramente o mais importante entre humanos. Quando os casais param tudo para focarem sua atenção um no outro é como se a chuva caísse sobre a terra depois de uma estiagem enorme. A vida brota. As velhas promessas e intenções são reavivadas.

Ellen White, que gostava muito de jardinagem, emprega essa imagem frequentemente: relacionamentos são como plantas. Precisam ser regados. Os mais importantes com maior profusão, ainda que à custa de muita coisa importante. O que é essencial é maior do que o que é apenas importante.

 

E, por falar em relacionamentos essenciais, na hierarquia deles o que ocupa o ápice da pirâmide é o que temos com Deus.  Se eu um dia deixar esse relacionamento em ponto morto, deixar que ele caia na vala da mesmice e da rotina automática, se eu não dialogar com o Espírito Santo respondendo aos seus apelos, estarei na rota da destruição. Um dia eu vou acordar e nada mais disso tudo vai fazer sentido.

 

Se isso acontecer comigo, minha salvação terá sido jogada no vaso sanitário.

1 2 4