Monthly Archive: janeiro 2012

28
jan

# Na contra mão do mundo

      O patriarca Abraão recebeu o chamado de Deus e ainda que morasse em uma rica cidade, abandonou a tudo e tomando sua família, seguiu em direção ao desconhecido. O apóstolo Paulo, discípulo do renomado educador Gamaliel, e, mesmo sendo respeitado em meio ao seus pares fariseus, também abandonou a tudo diante do chamado divino, seguindo na direção contrária da vida já estabilizada.

       O que há em comum entre eles é a fé que nasceu em um coração tocado por Deus. Desta forma seguiram em busca de fazer a vontade do Criador. Tornaram-se um vaso para a honra do oleiro.

       E quanto a você? Seria capaz de deixar toda sua vida, construída ao longo de anos de trabalho, esforço e dedicação, para fazer a vontade de Deus, mesmo sabendo da necessidade de abrir mão de toda a sua estabilidade?

       Shabbat Shalom

       Sady Folch – Um Peregrino na Palavra

25
jan

A esquina do Brasil

Gelson de Almeida Jr.

Hoje a cidade de São Paulo, onde nossa comunidade está localizada, comemora 458 anos. Possui números que impressionam. Sua população beira 20 milhões de habitantes, tornando-a a sexta maior cidade do mundo e a quarta maior em aglomeração urbana. Possui o 10º PIB do planeta e é a cidade brasileira com maior influência global, estando em 14º lugar no planeta. “Sampa”, “terra da garoa”, “esquina do Brasil” são alguns dos seus apelidos, sendo o último decorrente do número de imigrantes que a cidade possui.

Como “paulista da gema”, fico orgulhoso de minha cidade natal, mas estes números, principalmente o de habitantes, me trazem uma enorme responsabilidade. Fico a me perguntar o que estou fazendo para tornar a vida em minha cidade melhor, mais ainda, o que estou fazendo para tornar os ensinamentos do Mestre conhecidos em minha cidade. Quando era pequeno desejava viajar para “além mar”, ser um “missionário” para levar o evangelho a pessoas de outras nações. Deus atendeu meu desejo, apenas de um modo um pouco diferente do sonho de infância, posso fazer isto sem precisar viajar.

Instantes antes de subir ao Céu, Cristo deixou uma incumbência aos seus filhos, a de serem testemunhas suas a todos os povos e nações (Atos 1:8). Para aqueles que querem cumprir a ordem do Mestre, não existe lugar mais apropriado que a cidade de São Paulo, mas não importa onde voce mora ou esteja neste instante, aí mesmo voce pode testemunhar do Mestre e fazer a sua parte nesta obra grandiosa. Portanto, não fique parado, olhe ao seu redor, com certeza tem alguém agora que precisa ouvir falar do Salvador, apresente-o a ela.

 

24
jan

Ridículo

Marco Aurélio Brasil

Quando nossos primeiros pais pecaram, sentiram-se desconfortáveis pela primeira vez e tributaram o sentimento ao fato de estarem nus. Eles estavam experimentando a sensação de vazio interior e tentaram preenchê-lo com roupas. Costuraram então roupas de folhas de figueira, segundo o relato bíblico.

Você e eu também temos esse sentimento de desconforto, esse vazio, esse oco, a angústia pela falta de completude. Da mesma forma que Adão e Eva, podemos achar que isso se resolve com alguma coisa material. Dinheiro. Uma casa melhor. Um carro melhor ou só um celular melhor, talvez. Podemos tentar preencher esse vazio com sexo, com adrenalina, com êxtases místicos ou fruto de drogas. Podemos experimentar o exercício do poder sobre outras pessoas.

Quando Deus se aproximou de Adão e Eva naquele dia, costurou para eles roupas feitas de peles de animais. Adão e Eva perceberam logo no primeiro dia de pecado, algumas coisas essenciais:

* Suas tentativas de resolver o problema de vazio interior eram ridículas. Andar por aí com roupas de folhas era algo realmente ridículo;

* A solução para seu problema estava nas mãos de Deus. Esconder-se dEle era a pior coisa que podiam fazer;

* A solução eficaz para seu problema envolvia a morte de um inocente, como os animais que morreram para dar-lhes as peles de suas túnicas.

Quando você e eu vamos chegar a essas conclusões? A solução definitiva está ao alcance de uma oração. Está em Deus. Buscá-la em outro lugar é loucura ou simplesmente… ridículo.

18
jan

Onze mortos, Vinte e Nove desaparecidos

Gelson de Almeida Jr.

No momento em que escrevo estes são os números oficiais de mortos e desaparecidos após o acidente com o navio “Costa Concórdia”, dias atrás na Itália, além de um prejuízo estimado em 90 milhões de dólares. As causas do desastre ainda são incertas, mas as investigações iniciais apontam que o navio navegava em território perigoso e impróprio. Naufragou porque estava em uma área de corais, próximo à ilha de Giglio, um pequeno esbarrão em um deles e ocorreu a catástrofe.

Desde a primeira vez que li sobre as causas do acidente me veio à mente um conselho de Salomão, “há um caminho que parece direito ao homem, mas o fim dele são caminhos de morte” (Provérbios 14:12). Quantas derrotas no plano físico, material e espiritual têm ocorrido por andarmos em terreno perigoso. Assim como Eva, muitos têm sucumbido por andarem em terreno perigoso.

Diariamente somos colocados em situações onde temos que decidir entre andar em segurança ou na corda bamba. Infelizmente, como Francesco Schettino, capitão do “Costa Concórdia”, muitos deixam a segurança de lado e escolhem arriscar, o excesso de confiança faz com que ignorem os avisos de perigo. Seja por distração ou de forma proposital, um erro nunca fica impune e o fim poderá ser o mesmo, tragédia.

Preste atenção nos avisos de perigo que Deus coloca em seu caminho, desvie-se do perigo e viva feliz.

14
jan

# A oração não respondida

       A oração acalma o espírito aflito, e está comprovado cientificamente que traz paz à mente e ao coração, aumentando a imunidade do corpo. No entanto, seu motivo especial deve ser pela busca da intimidade com Deus. As pregações sempre nos recordam que devemos ter a vida voltada para oração, pois, é a argamassa principal da palavra de Deus no processo da conversão. Esta por sua vez nos remete a uma vida fundada na santificação, que nos mantém firmes nos caminhos traçados por Deus, e a oração é definitivamente o caminho para ouvirmos a Sua voz.

       Por que motivo às vezes ela parece não ser ouvida? O homem, mesmo se dizendo cristão, tem uma séria dificuldade em lidar com o mundo espiritual, posto que seja carne, e o fato de ainda manter a adoção de tais atitudes terrenas (leia-se, desobedientes) se refletem em sua vida. Não entender ou não ouvir a voz de Deus é uma das conseqüências advindas desta enganosa escolha. Josué, ao tempo do antigo testamento advertiu ao povo que se santificasse, pois, em seguida o Senhor faria maravilhas no meio deles.

       Ouvimos as pregações que edificam. Lemos a palavra de Deus. Somos batizados e procuramos andar segundo os mandamentos, contudo, por motivos que têm sua origem na carne, desvirtuando o cerne da oração, o aspecto mais importante de nossa jornada espiritual rumo a Cristo fica prejudicado. E por este viés colocamos tudo a perder, pois, não ouvindo ou não entendendo a voz de Deus, estamos fadados a cumprir coisas que não estejam de acordo com Sua vontade.

       A comodidade, a infidelidade e o pecado, mesmo tomados por pequenas porções nos levam inevitavelmente a viver no engano. O pequeno pecado que acariciamos relativizando a palavra de Deus, a infidelidade no pouco que nos torna incompetentes para recebermos o muito, e o adiamento de nossas responsabilidades cristãs nos levam ao afastamento da vontade de Deus, impossibilitando o discernimento tanto de Seus conselhos, quanto de Seu silêncio.

       A ausência de resposta ou a sua incompreensão pode nos levar à terrível situação do esfriamento, assim como a confusões e erros em nosso caminho. A precipitação sempre trará sérias conseqüências à nossa vida.

       Também é importante listar a falta de fé como um dos motivos principais para a oração que reste incompleta no sentido de conhecermos a voz de Deus. Pedir tendo a quase certeza de que não será ouvido é um dos atos mais comuns à humanidade que se posta em oração diante do Criador. A palavra de Paulo aos Hebreus já comunicava a importância de se agradar a Deus mediante a fé, sendo a atitude contrária, a certeza de sua impossibilidade.

        Crescer espiritualmente, mediante uma vida de fé e oração, nos permite ouvir a voz de Deus e assim andar segundo a Sua vontade que é boa, perfeita e agradável.

Shabbat Shalom!

Sady Folch – Um peregrino na palavra

1 2